Publicidade
Acompanhe:
Cotidiano | Motores Opinião

IPVA: para ajudar a tapar o rombo nas conta públicas

O Estado alega que a medida é necessária ''para auxiliar na gestão financeira''

Por Adair Santos
Última atualização: 04.11.2019 às 13:55

Os gaúchos começam a segunda-feira com mais uma notícia que afeta seu bolso – e negativamente, é claro. O Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) não poderá ser pago parceladamente em 2020, como já era tradição. O governo determinou que deverá ser quitado em uma única vez, entre 6 e 30 de janeiro próximo. Outra péssima notícia que vem a reboque é o consequente fim do desconto por antecipação, que neste ano foi de 3%.  

O Estado alega que a medida é necessária ''para auxiliar na gestão financeira''. Tradução: ''para ajudar a tapar os rombos no cofre do Estado''. Antes de tomar mais esta medida polêmica, não passou pela cabeça de quem deu este canetaço que os contribuintes se planejam para manter suas contas em dia e cada mês a mais disponível é extremamente necessário para que cumpra esse planejamento? Muitos desses contribuintes, é bom lembrar, são funcionários públicos do Estado e neste ano tiveram novamente seus salários parcelados pelo próprio Estado.    

 Está na hora de o Estado buscar novas maneiras de reequilibrar suas contas. Reduzir o peso da máquina pública é um ótimo começo, pois o cidadão está cansado de ser penalizado pela ineficiência histórica da gestão das contas. Agora, além do IPTU, despesas com material escolar, terá mais este tributo sobrecarregando seu já suado mês de janeiro.    

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.