Publicidade
Cotidiano | Entretenimento Streaming

A esperança surge em meio a pandemia

Já no catálogo da Netflix, série de fantasia "Sweet Tooth" traz mensagem de otimismo ecológico em meio a tragédia

Por Leandro Domingos
Publicado em: 08.06.2021 às 18:32 Última atualização: 08.06.2021 às 18:32

Menino meio humano, meio cervo está à frente da aventura na Netflix Foto: NETFLIX/DIVULGAÇÃO
Entre 2009 e 2013, o extinto selo Vertigo, destinado a publicações de histórias em quadrinhos adultas da editora DC Comics (a mesma responsável por Batman, Superman e Mulher-Maravilha), publicou a série "Sweet Tooth." A sombria trama criada pelo premiado Jeff Lemire tratava de uma pandemia que quase dizimou o planeta, dando origem a híbridos que eram meio crianças e meio animais.

O pesadelo ecológico, entretanto, ganhou clima de fantasia na adaptação que acaba de chegar à plataforma da Netflix. "Sweet Tooth", a série, traz uma mensagem otimista e cheia de esperança em tempos de pandemia real, aspecto que vem sensibilizando o público. Tanto que, durante o final de semana, a atração garantiu maratonas para a gigante do streaming.

O personagem que batiza o programa é Gus, um menino de 10 anos que é meio humano, meio cervo. Vivido pelo jovem ator Christian Convery, ele é levado para uma reserva florestal pelo pai, que tenta escapar da doença que mata milhões de pessoas. A jornada de Gus nas HQs é de sobrevivência em meio a barbárie, com um clima de total desesperança. Porém, a série poupou o público.

"Sweet Tooth" ganhou a maior força dos produtores Susan e Robert Downey Jr. O casal bancou a ideia de amenizar o tom dos quadrinhos, mirando um otimismo tão necessário em tempos de Covid-19. "É diferente de tudo que a gente já viu", elogiou o eterno Homem de Ferro da Marvel. "Conseguimos trabalhar com o melhor do espírito humano em meio a tragédia", elogiou.

O sonho adiado

Há outra adaptação de uma obra do selo Vertigo a estrear na Netflix. Já considerada uma das maiores obras de ficção da história dos quadrinhos, "Sandman" levará ao streaming o soturno universo criado pelo escritor Neil Gaiman. O próprio autor, entretanto, veio à público na semana passada para avisar que a produção só deve chegar às telas no ano que vem. Aos fãs, resta seguir sonhando.

 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.