Publicidade
Cotidiano | ABC Pra Você | Motores História

Tecnologias da Porsche que estão sob outros capôs

Talvez você não saiba, mas projetos desenvolvidos pela montadora alemã equiparam diversos concorrentes

Publicado em: 04.05.2021 às 06:00

Muitos talvez não saibam, mas uma série de tecnologias da Porsche estão sob o capô ou por trás de diversos sistemas de carros de marcas concorrentes. Mercedes-Benz, Audi e Chevrolet estão entre as que já utilizaram inovações por meio de parcerias. A marca esteve presente, inclusive, na Fórmula 1.

São mais de sete décadas fabricando carros esportivos. No entanto, as inovações tecnológicas sob o seu nome são muito mais antigas: Ferdinand Porsche fundou seu escritório de design em Stuttgart em 25 de abril de 1931 e registrou a empresa nessa data. Desde então, o nome está intimamente associado a projetos de desenvolvimento.

Dessa forma, a empresa vem impulsionando inovações tecnológicas há 90 anos. O trabalho pioneiro que Ferdinand Porsche começou com a Volkswagen está sendo continuado na Porsche Engineering desde 2001, na figura de uma empresa jurídica independente e com foco em tecnologias para veículos inteligentes e conectados para o futuro. Em 2019, criou um ambiente de simulação no qual as funções dos Sistemas Avançados de Assistência ao Motorista (Adas) podem ser treinadas e testadas virtualmente.

1983: motor TAG Turbo F-1 com 1.000 cv

Tecnologias da Porsche

Graças ao apoio financeiro do empresário saudita Mansour Ojjeh, a equipe de corrida britânica McLaren conseguiu encomendar o desenvolvimento de um motor turbo de Fórmula 1 em Weissach. Com capacidade para desenvolver até 1.000 cv, fez a sua estreia na temporada de 1983 e foi praticamente imbatível entre 1984 e 1986. Com isso, a McLaren conquistou três títulos do campeonato mundial de pilotos e dois de construtores. Em 1983, Ayrton Senna fez, inclusive, testes no carro de Nikki Lauda.

 

1990: nascia o potente Mercedes-Benz 500 E

Tecnologias da Porsche

O bom momento que a Fiat vive no mercado brasileiro se estendeu também para as vendas na América do Sul. Com o fechamento dos números no primeiro trimestre do ano, a marca celebra um feito inédito em sua história: a liderança na região sul-americana com 14% de participação de mercado, o que corresponde a 121,5 mil unidades vendidas.

O forte ritmo no Brasil responde por 85% das vendas totais na América do Sul. No primeiro trimestre do ano, a marca superou 100 mil emplacamentos (102.430), alta de 6,2 pontos percentuais comparada ao mesmo período de 2020. Isso se traduz no maior crescimento de mercado diante de seus concorrentes.

O resultado garantiu à Fiat o primeiro lugar no pódio do setor com 20,5% de market share. De quebra, coloca a nova Strada como o veículo mais vendido do Brasil em 2021, com 28.870 unidades e 5,79% de market share, superando o Chevrolet Onix.

A nova Strada e seu "irmão" maior Toro, que acaba de passar por sua maior renovação desde 2016, dominam o segmento com 55,1% de participação de mercado. A Fiat colocou também outros dois modelos entre os dez mais vendidos no País, os hatches Mobi e Argo.

Em relação à América do Sul, importante ressaltar o desempenho comercial do sedã Cronos, produzido na Argentina e líder de vendas nesse país há três meses consecutivos. No período foram emplacadas 11.651 unidades do modelo.

Mobi no Chile

Outras iniciativas também ajudaram a Fiat a chegar na primeira colocação na América do Sul, como o lançamento do Mobi no Chile, do Argo Trekking no Equador, Colômbia e Peru, além da chegada da nova Strada ao Paraguai e Uruguai. Aliás, nesse último país, a Fiat lidera igualmente o mercado em 2021.

Diretor do Brand Fiat na América do Sul e Operações Comerciais Brasil, Herlander Zola comemora o resultado. "O consumidor percebeu o maior valor que os nossos carros passaram a oferecer. Agora está diante de uma nova Fiat, com um portfólio de produtos mais competitivo, que mudou sua forma de se comunicar em nossas campanhas e, principalmente, junto à rede de concessionárias", salienta.

 

1993: Audi Avant RS2

Tecnologias da Porsche

A Audi e a Porsche desenvolveram em conjunto uma perua esportiva de alto desempenho, que foi apresentada em 1993 sob o nome de Audi Avant RS2. A station wagon tinha 315 cv e foi fabricada em Weissach usando vários componentes da linha Porsche.

 

Tecnologias da Porsche

1994: Opel Zafira e suas soluções inovadoras

Chevrolet Zafira , Opel Zafira

Em 1994, quando a Opel - na época pertencente à GM -, queria entrar no crescente mercado de monovolumes compactos, encomendou à Porsche o desenvolvimento do Zafira, baseado no Astra alemão. Os engenheiros da Porsche projetaram a carroceria, adaptaram o powertrain e a suspensão, assumindo a construção do protótipo, os testes do veículo e o planejamento da produção, que começou em 1999 na Alemanha. Em 2001, o modelo chegou ao Brasil, produzido pela Chevrolet, conquistando pela modularidade dos bancos.

 


Fatal error: require(): Failed opening required 'includes/2019/paginas/materias/assinenewsletter.php' (include_path='.:/usr/share/pear:/usr/share/php') in /sites/hosts/diariodecanoas.com.br/_templates/2019/materia_abc_pra_voce.php on line 122

Mensagem

Erro: require(): Failed opening required 'includes/2019/paginas/materias/assinenewsletter.php' (include_path='.:/usr/share/pear:/usr/share/php')
Arquivo /sites/hosts/diariodecanoas.com.br/_templates/2019/materia_abc_pra_voce.php na linha 122