Publicidade
Botão de Assistente virtual
Cotidiano | ABC Pra Você | Gourmet CURIOSIDADE

Conheça as semelhanças e diferenças entre o rum e a cachaça

Com processos de produção bem parecidos, bebidas têm características e histórias distintas

Publicado em: 16.03.2022 às 05:21 Última atualização: 16.03.2022 às 12:06

Duas bebidas consagradas, com sabores inconfundíveis e que carregam histórias curiosas. Assim podemos definir o rum e a cachaça, bebidas que muitas vezes acabam sendo confundidas por utilizarem a mesma matéria-prima em suas produções: a cana-de-açúcar. Os processos de produção do rum e da cachaça também são muito semelhantes. 

Legislação brasileira diz que o teor alcoólico da cachaça deve ficar entre 38% e 48%
Legislação brasileira diz que o teor alcoólico da cachaça deve ficar entre 38% e 48% Foto: Adobe Stock
Apesar disso, as bebidas são originárias de países diferentes. Segundo historiadores, a cachaça surgiu por volta de 1532 em São Vicente, no estado de São Paulo. Já o rum foi criado em Barbados, no Caribe, por volta do século XVII. "De acordo com a legislação brasileira, a cachaça é um produto que só pode ser produzido em solo nacional, e o rum pode ser feito em qualquer região do mundo", explica Joseph Van Sebroeck, criador do Cavendish Rum.

Por mais que a cana esteja presente na receita das bebidas, a cachaça é feita a partir da fermentação e destilação da garapa, ou seja, do suco de cana fresco.

Já o rum é produzido do melaço, que é um dos produtos resultantes do processo do refino do açúcar, também derivado da cana-de-açúcar. Esse processo é que faz com que ambas tenham sabores e características distintas.

Teor alcoólico

Outra similaridade entre o rum e a cachaça é a graduação alcoólica: cada bebida é conhecida por ter aproximadamente o mesmo teor de álcool em sua composição (pelo menos aqui no Brasil). A legislação brasileira que regulamenta a indústria de bebida possui um decreto desde 2009 que diz que o teor alcoólico da cachaça deve ficar entre 38% e 48%.

O rum, para ser vendido no País, pode ter entre 35% e 48% de álcool, porém, como esse decreto vale apenas no Brasil, a bebida pode ser vendida em outros países com teor alcoólico de até 70%. "Como cada país possui sua própria legislação, essa questão de controle da graduação alcoólica das bebidas acaba variando, então, é possível encontrar fora do Brasil o overproof rum, que é qualquer rum com mais de 50% de álcool por volume", afirma Van Sebroeck.

Envelhecimento

Tanto a cachaça como o rum possuem suas versões envelhecidas em madeira, processo que confere a cada bebida características, aromas e sabores próprios.

Feito há mais de dois mil anos, inicialmente era apenas uma forma de armazenar e transportar grandes quantidades de vinho. Com o tempo, porém, constatou-se que esse tipo de armazenamento agregava sabor. "Existe uma legislação e instrução normativa em relação ao envelhecimento de cachaça, assim como o rum, onde cada país escolhe o tempo mínimo que a bebida precisa ser maturada", ressalta.

O envelhecimento do rum maciçamente é feito em barris de carvalho. Já a cachaça pode ser envelhecida em madeiras nacionais como jequitibá, amburana, ipê e bálsamo, ou seja, é possível criar mais opções de aromas e sabores com ela através desse processo.

"Cada bebida possui suas próprias características e histórias. Então, o importante é saborear cada uma delas da forma mais apreciada pelos consumidores e estar sempre aberto a conhecer novos sabores, receitas e harmonizações", finaliza Van Sebroeck.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.