Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Cultura

Mais visitantes nos museus do Brasil

Conheça os mais procurados do País
01/09/2019 03:00 05/09/2019 11:09

Foto por: Rossano Pio/Wikimedia
Descrição da foto: Ouro Preto: a história do movimento da Inconfidência Mineira e obras de Aleijadinho
O primeiro semestre de 2019 deixou boas notícias para os museus brasileiros. De janeiro a junho, as visitas cresceram 31% em relação ao mesmo período de 2018. Se os dados considerarem apenas os quatro mais visitados nos últimos dois anos - Museu da Inconfidência (MG), Museu da República (RJ), Museu Imperial (RJ) e Museu Nacional de Belas Artes (RJ), o índice atinge 43,5% de aumento. Em 2018, as visitas chegaram a 313.734 pessoas nessas instituições. Neste ano, o número bateu 450.209.

Dados

Os dados fazem parte de levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) que levou em consideração os museus vinculados à autarquia do Ministério da Cidadania. Criado em janeiro de 2009, o órgão é responsável pela Política Nacional de Museus (PNM) e realiza a administração direta de 30 museus no Brasil. 

  • Ouro Preto: a história do movimento da Inconfidência Mineira e obras de Aleijadinho
    Foto: Rossano Pio/Wikimedia
  • Em Petrópolis: Museu Imperial com acervo do antigo Império
    Foto: Halley Pacheco de Oliveira/Wikipedia
  • No Catete: Museu da República conta a história após monarquia do Brasil
    Foto: Halley Pacheco de Oliveira/Wikipedia

O Palácio de Verão de Dom Pedro II

O Museu da República, situado ca pital fluminense, é dedicado à história da República e tem como sede o Palácio do Catete, sede da Presidência da República entre 1897 e 1960. A proposta é preservar, investigar e comunicar os testemunhos vinculados à história da República, proclamada no Brasil em 15 de novembro de 1889.

A história de sua criação remonta ao Decreto nº 47.883, de 8 de Março de 1960, assinado pelo então presidente Juscelino Kubitschek. Fica na Rua do Catete, 153. Aberto de terça a sexta, das 10 às 17 horas. Nos sábados, domingos e feriados, abre das 11 às 18 horas. Ingressos a 6 reais, com entrada franca às quartas-feiras e aos domingos. O Jardim abre diariamente das 8 às 18 horas. E o Portão da Praia do Flamengo funciona de segunda a sexta, das 8 às 18 horas. Informações em http://museudarepublica.museus.gov.br/

Catete foi a sede da Presidência

O Museu da República, situado ca pital fluminense, é dedicado à história da República e tem como sede o Palácio do Catete, sede da Presidência da República entre 1897 e 1960. A proposta é preservar, investigar e comunicar os testemunhos vinculados à história da República, proclamada no Brasil em 15 de novembro de 1889.

A história de sua criação remonta ao Decreto nº 47.883, de 8 de Março de 1960, assinado pelo então presidente Juscelino Kubitschek. Fica na Rua do Catete, 153. Aberto de terça a sexta, das 10 às 17 horas. Nos sábados, domingos e feriados, abre das 11 às 18 horas. Ingressos a 6 reais, com entrada franca às quartas-feiras e aos domingos. O Jardim abre diariamente das 8 às 18 horas. E o Portão da Praia do Flamengo funciona de segunda a sexta, das 8 às 18 horas. Informações em http://museudarepublica.museus.gov.br/

Instituições que se destacaram

O Museu Imperial, em Petrópolis (RJ), foi o que mais recebeu público no primeiro semestre dos últimos anos. Em 2018, foram 159.043 e, em 2019, 183.661. Já o Museu da República, que fica na capital fluminense, registrou o maior crescimento: saltou de 58.800 visitas de janeiro a junho de 2018 para 105.923 no mesmo período deste ano.

O Museu da Inconfidência, de Ouro Preto (MG), teve público de 96.709 em 2019, ante 64.897 no ano passado. Da lista dos quatro mais visitados, o Museu Nacional de Belas Artes, também na cidade do Rio de Janeiro, passou de 30.994 para 63.916 visitantes.

As medidas para melhorar o turismo cultural no Brasil também recebem atenção do Ministério do Turismo. Desde sua criação, em 2003, o MTur destinou recursos em projetos estruturantes para vários museus espalhados pelo território brasileiro. Ao todo, foram 653 projetos de museus e centros culturais em todas as regiões do Brasil, com valor de repasse de R$ 313 milhões.

Instituições que se destacaram

O Museu Imperial, em Petrópolis (RJ), foi o que mais recebeu público no primeiro semestre dos últimos anos. Em 2018, foram 159.043 e, em 2019, 183.661. Já o Museu da República, que fica na capital fluminense, registrou o maior crescimento: saltou de 58.800 visitas de janeiro a junho de 2018 para 105.923 no mesmo período deste ano.

O Museu da Inconfidência, de Ouro Preto (MG), teve público de 96.709 em 2019, ante 64.897 no ano passado. Da lista dos quatro mais visitados, o Museu Nacional de Belas Artes, também na cidade do Rio de Janeiro, passou de 30.994 para 63.916 visitantes.

As medidas para melhorar o turismo cultural no Brasil também recebem atenção do Ministério do Turismo. Desde sua criação, em 2003, o MTur destinou recursos em projetos estruturantes para vários museus espalhados pelo território brasileiro. Ao todo, foram 653 projetos de museus e centros culturais em todas as regiões do Brasil, com valor de repasse de R$ 313 milhões.

Diário de Canoas
PUBLICIDADE script type="text/javascript"> sas.call("std", { siteId: 98065, // pageId: 640893, // Page : Diario_de_Canoas/vida/turismo formatId: 40255, // Format : 300x250 0x0 target: ''+nvg43096.makeNvgSmart() // Targeting });
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS