Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
255 quilos

Cocaína localizada em Lomba Grande é a maior apreensão do ano no Estado

Facção que domina o tráfico no Vale do Sinos teve prejuízo milionário
12/06/2019 03:00 12/06/2019 07:57

Foto por: Polícia Federal
Descrição da foto: LOMBA GRANDE: agentes encontram fundo falso na carroceria com os 255 quilos de droga
Foi de quebrar a banca. A apreensão de 255 quilos de cocaína no bairro Lomba Grande, em Novo Hamburgo, na manhã de terça-feira (11), provocou prejuízo milionário para a facção que domina o tráfico de drogas no Vale do Sinos. Segundo a Polícia Federal, é a maior carga de pó recolhida pela instituição no ano no Estado. Estava no fundo falso de um caminhão bitrem, em estrada não revelada do bairro rural.

A PF recebeu informações sobre carregamento suspeito em Novo Hamburgo e foi atrás. Por volta das 11 horas, os agentes abordaram um caminhão de grande porte, conduzido por um paranaense de 38 anos, natural de Arapongas. Um bitrem de outro Estado, transitando em área rural sem nenhuma carga aparente, deixou os policiais desconfiados.

Flagrante

Após cerca de meia hora vasculhando o veículo, os federais confirmaram a suspeita. Em fundo falso construído na carroceria, encontraram uma pilha de tijolos com embalagem branca e amarela. O teste com reagente atestou que se tratava de cocaína. O motorista, que não teve o nome informado, foi preso e levado à Superintendência da PF, em Porto Alegre.

Carga renderia R$ 5 milhões

Considerando o preço médio de R$ 5 mil do quilo da cocaína no atacado, na Bolívia, a carga apreendida deu prejuízo de R$ 1,275 milhão à facção. Sem levar em conta o valor do frete e a perda do bitrem, com placas de cidade não informada do Paraná. “Se considerarmos os processos de misturas da droga e as etapas de distribuição até o consumidor final, essa carga facilmente renderia mais que R$ 5 milhões”, comenta um policial especialista em narcotráfico.

Polícia Federal segue com investigação

Foto por: Polícia Federal
Descrição da foto: LOMBA GRANDE: agentes encontram fundo falso na carroceria com os 255 quilos de droga
A Polícia Federal apura se o motorista era somente "mula" do tráfico ou se tem papel mais influente na organização criminosa. Ele teria se reservado ao direito de só falar em juízo. A PF mantém sob sigilo toda informação que leve à propriedade onde seria deixada a cocaína. O caminhão estaria muito perto do destino, que já teria sido descoberto pelos federais.

Diário de Canoas
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS