Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Cinema

Nova versão de Cemitério Maldito é o filme mais medonho de 2019

Nova versão de clássico de Stephen King já chegou às telas de cinema
10/05/2019 15:00 10/05/2019 15:02


Paramount/Divulgação
Clima estranho: crianças rumo ao famoso cemitério de animais
Se tem um escritor que gosta de cinema, é Stephen King. Tanto que é mais fácil dizer quais livros do americano ainda não foram adaptados do que tentar lembrar quantas adaptações já existem baseadas na obra de um dos maiores mestre do terror da literatura. Pois chegou a hora de ver mais uma adaptação de King nas telas. Na verdade, "Cemitério Maldito" é uma nova versão de um antigo clássico do autor já adaptado. O que importa é que o filme já em cartaz traz mais uma narrativa macabra bem ao estilo que consagrou o criador de "O Iluminado" (1980) e "IT: A Coisa" (2017).

O terror começa com Louis Creed (Jason Clark) levando a mulher Rachel (Amy Seimetz) e os dois filhos pequenos para uma casa no interior americano do Maine. Certo dia o gato da filha Ellie (Jeté Laurence) morre em um acidente na estrada. O bichano é então levado para ser enterrado em um cemitério de animais que, dizem os mais antigos do lugar, tem o poder de reviver as criaturas. Quem assistiu ao original, lançado em 1989, sabe os desdobramentos que essa loucura vai ter.

"Cemitério Maldito" trata da dor da perda. Classificado pelo próprio Stephen King como o mais sombrio de sua obra, o livro teve uma primeira adaptação que misturou horror e riso. Só que nesta refilmagem o humor despretensioso da versão dos anos 80 dá lugar para um climão ainda mais denso e funesto. Bastante fiel à fonte original, o longa comandando por Kevin Kölsch e Dennis Widmayer é sério do começo ao fim, acentuando a tensão e garantindo sustos, especialmente no terceiro ato, quando a maldição do lugar é personificada por ... Bem, é melhor nem fala para não estragar a surpresa de quem não conhece o enredo.

Trilha sonora com clássico dos Ramones

Quem viveu o final dos anos 80 e início dos anos 90, deve lembrar do hit "Pet Sematary", da banda americana Ramones. É que exatos 30 anos atrás, o som foi encomendando para o filme pelo próprio Stephen King, que disse ser fã da banda. A música ganhou as rádios do planeta e deu início a uma nova fase para o mais famoso grupo de punk rock do planeta. Pois a nova versão também tem Ramones. Quer dizer, tem mas não tem. Desta vez, os produtores pediram à banda punk Starcrowler para compor um cover pesadão de "Pet Sematary" para ser usado na trilha. É claro que a canção, como o filme, não tem o frescor do original.

Diário de Canoas
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS