Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Saúde pública

Equipe do Sírio-Libanês e Moinhos completa um mês

Trabalho do Proadi-SUS avalia gestão dos hospitais e traz economia de recursos, segundo prefeitura
11/02/2019 13:37 11/02/2019 13:37


Paulo Pires
Após um mês programa já resulta em economia para contas da saúde
Após concluir um mês do Programa de Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS), a Secretaria Municipal de Saúde anuncia os primeiros resultados. A consultoria dos hospitais Sírio-Libanês e Moinhos de Vento avalia neste primeiro momento contratos com fornecedores. “Ainda estamos longe do padrão de qualidade que queremos e que a população merece, mas estamos trabalhando muito para alcançá-lo, com recursos próprios do Município", ressalta o prefeito Luiz Carlos Busato.
Conforme a Secretaria de Saúde, os técnicos estão analisando distorções nos custos da operação dos hospitais, fazendo o levantamento de valores para compra de novos equipamentos e melhorando os fluxos internos das unidades de saúde. A secretária interina de Saúde, Patrícia Urrutigaray, aponta que o programa já contribui para a melhora da gestão das unidades de saúde e hospitais, principalmente nas questões financeiras. “Com isso, há economia de recursos, que são utilizados para a compra de materiais, medicamentos, pagamento de salários e outros custos”, resume Patrícia.
O trabalho da equipe começou no dia 7 do último mês, com o objetivo de fazer o diagnóstico e nortear a Prefeitura sobre a melhor forma de gestão dos Hospitais Universitário (HU), de Pronto Socorro de Canoas (HPSC), das Unidades de Pronto Atendimento (UPA) Caçapava e Rio Branco, além dos Centros de Atendimento Psicossocial (Caps) Recanto dos Girassóis, Travessia, Amanhecer e Novos Tempos). A consultoria é oferecida através do Ministério da Saúde, com previsão de duração de 180 dias.

Mais atendimentos
Nos últimos dois meses, desde que Prefeitura assumiu a gestão da saúde Canoas, o número de atendimentos cresceu, conforme balanço da secretaria. “Há dois meses, o Hospital Universitário (HU), por exemplo, tinha 38% da sua capacidade de funcionamento. Hoje, esse número chega aos 70%. É o dobro de cidadãos sendo tratados”, resume o balanço apresentado pelo Município.
Até o mês passado os atendimentos nos hospitais tinham restrição aos pacientes das cidades que tem Canoas como referência. Porém, a secretária ressalta que eles já foram retomados, através da disponibilização de agendas aos municípios.
A oferta de alimentação, de estoques de medicamentos e outros insumos também foi normalizada nos últimos meses, segundo o levantamento. “A Prefeitura adquiriu cerca de 5 mil itens, como remédios e materiais médicos, utilizando uma plataforma de compras que busca fornecedores de todo o país. Com isso, conquistou uma economia de 40%.”

Falta de repasses
O atraso em repasses do Estado para Canoas já supera R$ 47 milhões. São mais de seis meses sem pagamentos para a saúde, conforme a prefeitura, que também destaca a pendência de valores de 2017.
Todos os meses, o governo do Estado deveria depositar R$ 11.124.021,56 para custeio das instituições públicas de saúde do município, de acordo com informações da Secretaria de Saúde. “Para evitar prejuízos à população, o governo do município contingenciou cerca de R$ 40 milhões até agora. Esse valor, que seria empregado em outras ações da prefeitura, como limpeza de ruas, capina, roçada, e até mesmo de eventos culturais, foi destinado exclusivamente para pagar os profissionais, medicamentos e serviços da saúde”, diz a nota encaminhada pelo Município.

Pedido de ajuda
O prefeito de Canoas, Luiz Carlos Busato, buscou ajuda do Ministério da Saúde em 13 de dezembro, após a justiça determinar que o Município assumisse a gestão da Saúde de Canoas, que resultou na adesão do Proadi-SUS. O assunto foi notícia no Diário de Canoas do mês passado. A edição ainda divulgou os investimentos em reformas das Unidades Básicas de Saúde Caic, Cerne, Nova Niterói, Mato Grande, Guajuviras e Estância Velha, além da abertura da nova Unidade de Saúde da Família, no lugar da UBS São Vicente, com 30 especialidades.


Diário de Canoas
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS