Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Agressão em quadra

Árbitro agredido em Campo Bom completa um mês na UTI

Serginho corre riscos e não consegue se comunicar
10/10/2018 10:35 10/10/2018 10:37

Foto por: Arquivo Pessoal
Descrição da foto: Sérgio Luís Santos foi agredido em partida de futebol
O árbitro Sérgio Luís Santos, de 53 anos, completou um mês internado na UTI do Hospital de Pronto Socorro (HPS) de Canoas. Serginho, como é conhecido no município, foi agredido por um atleta após mostrar o segundo cartão amarelo e expulsá-lo, em jogo válido pela Divisão de Acesso do campeonato municipal de futsal de Campo Bom, no dia 5 de setembro, no Ginásio de Esportes Karl Heinz Kopittke. Após levar um soco, o juiz bateu com a cabeça na quadra, o que provocou um traumatismo craniano. Na última segunda-feira (08), os médicos começaram a interromper a sedação. Ele segue respirando por aparelhos após uma traqueostomia, realizando hemodiálise, pois houve comprometimento dos rins e, por enquanto, não consegue se comunicar.

"As vezes acho que ele compreende. Pergunto se ele lembra o que aconteceu e ele pisca os olhos", relata a técnica em enfermagem e sobrinha de Serginho, Daniela Fernanda da Rocha, de 34 anos. Ela conta que o tio ainda corre risco de morte e que os médicos não garante que, caso apresente melhora, não terá nenhuma sequelas.

O delegado titular de Campo Bom, Clóvis Nei da Silva, solicitou ao hospital o prontuário médico do árbitro. "Até o momento não recebi. A vítima segue internada em condições de falar", disse. A ocorrência foi registrada como lesão corporal grave e devido ao fato de estarem sendo feitas apurações, o agressor ainda não responde a inquérito. Por isso a polícia prefere não divulgar a identidade do autor do soco, que teve o time excluído do campeonato.

Venda de canecas para ajudar

Conforme Daniela, a família vem recebendo apoio da Prefeitura de Campo Bom e da empresa terceirizada responsável pela contratação dos árbitros. Além de contatos semanais, familiares vem recebendo ajuda de custo em despesas com transporte até o hospital. No entanto, há necessidade do pagamento de outras contas como o aluguel da casa em que o tio residia sozinho em Campo Bom. Por isso, os familiares e amigos estão vendendo canecas confeccionadas com a foto do tio e as frases "Força Serginho" e "Basta de violência aos árbitros. Respeito", inclusive durante eventos esportivos arbitrados por colegas da vítima. Quem quiser auxiliar ou adquirir uma das peças pode fazer contato com a própria sobrinha do árbitro pelo telefone (51) 99628-9774.


Diário de Canoas
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS