Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Reabilitação fora de Canoas

Esperança de retomar os movimentos

Tetraplégica, Ângela Patrícia precisa de ajuda para buscar reabilitação em Brasília
10/10/2018 11:14 10/10/2018 11:14


Paulo Pires/GES
Ângela passará por exames no Hospital Sarah Kubitschek
Em janeiro do ano que vem, a educadora física Ângela Patrícia Faleiro, de 39 anos, consulta com cirurgião plástico em Brasília. Ângela, que ficou tetraplégica em um acidente de moto, vai passar também por exames no Hospital Sarah Kubitschek. A esperança dela é reverter as sequelas nas mãos e cotovelos. “A mão ficou supinada e não consigo desvirar. O cotovelo não estende, dói muito”, conta ela que tem esperança de retomar os movimentos com cirurgias plásticas. “Se conseguir será uma grande conquista.”

Porém, para fazer esta viagem em 15 de janeiro, Ângela precisa de ajuda. Ela e a mãe, acompanhante exigida pelo hospital, precisam de apoio para custear a estadia em hotel, além das passagens para as duas e gastos com alimentação. “Fiz uma vakinha para arrecadar doações para custeio destas despesas”, explica sobre a página virtual: www.vakinha.com.br/vaquinha/esperanca-angela-faleiro, para doações. A estimativa é que serão necessários R$ 7 mil, mas há menos de três meses para a viagem apenas 17% do valor foi arrecadado.

Entenda

Um acidente em abril de 2014 mudou a vida da professora de Educação Física Ângela Patrícia Faleiro para sempre. Ela estava na carona da motocicleta do namorado, que colidiu com um muro, na Avenida Guilherme Schell, bairro Rio Branco. Ângela ficou tetraplégica. A professora de jump perdeu os movimentos do pescoço para baixo. Após o acidente, ela não pode mais trabalhar. A mãe dedica-se integralmente à filha que agora mora com ela. O orçamento é apertado, segundo Ângela, que conseguiu a aposentadoria, mas de apenas um salário-mínimo.

Saiba mais

Veja como ajudar Ângela:

www.vakinha.com.br/vaquinha/esperanca-angela-faleiro

Caixa Econômica Federal
Ag.: 4429
Conta poupança 1091-5
Ângela Patricia Faleiro
CPF: 92115870000

Mais informações pelo telefone 99368-0490


Diário de Canoas
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS