Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Região Mais cultura

Já começou a feira em Nova Santa Rita

Município vai celebrar o prazer da leitura por quatro dias

Última atualização: 16.08.2018 às 20:47


PAULO PIRES
Só alegria: Feira cheia de atrações culturais para a criançada
Foi aberta oficialmente nesta quinta-feira (16) a Feira do Livro de Nova Santa Rita. Serão quatro dias seguidos de programação cultural variada. Porém, as verdadeiras estrelas do espetáculo vão continuar sendo os livros. O estudante da Escola Helio Fraga, Yago William lembra dos três exemplares que levou para casa no ano passado. Se pudesse levava mais esse ano. “Eu ganhei um da mãe e do pai que tinha umas figuras muito legais junto com a história”, afirma o menino de 9 anos. “Tem um monte de coisas legais na feira.” É verdade. São muitas as novidades.

Uma das favoritas das crianças foi idealizada pela Secretaria do Meio Ambiente. “Editamos uma trilha no Parque Olmiro Brandão e colocamos nos óculos 3D de realidade virtual para que a criançada passeasse pelo parque sem sair do lugar”, explicou o diretor da Secretaria, Alexandre Blanco. É claro que a gurizada adorou a ideia. “Foi um jeito de inserir a natureza dentro da feira.”

Música, dança, cinema e, claro, muitos livros

A abertura da feira teve música, ao som da Banda Municipal, apresentação de dança, palestras, sessão de cinema promovida no Legislativo e, é claro, muitos livros. Secretária de Educação e Cultura, Elaine da Rosa ressaltou na abertura que a feira não é evento, mas sim uma extensão do trabalho que é feito ao longo do ano todo nas salas de aulas do Município. “Tudo aqui foi pensado tendo em vista a educação e o incentivo à leitura”, disse. O recado foi entendido. Logo que acabou a cerimônia de abertura, foram muitos os pequenos que correram para os estandes para garantir seu exemplar. A Jamili Marcon, 9 anos, foi uma. “Eu gosto muito da Pony”, sorriu ela ao mostrar seu exemplar.

"O dia está lindo e a nossa feira está maior"

Professora, a prefeita Margarete Simon Ferretti sabe como ninguém a importância que os livros têm. Daí a animação dela em abrir oficialmente mais uma edição da feira. “O dia está lindo e a nossa feira está cada vez maior”, falou no microfone. “Aproveitem, cada livro levado para casa eleva a cultura das nossas crianças.” Com o tema Inclusão e Cidadania - O mundo que eu mereço, a feira tem o músico e escritor Rodrigo Munari como patrono. Apresentando seu livro Diferenças, ele subiu ao palco ontem para falar não só da obra, mas de temas como bullyng com os jovens que estavam na Praça da Bíblia. Para Munari, é preciso ter empatia. “A gente está precisando se colocar no lugar dos outros cada vez mais.”


Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.