Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Emprego

Emprego fecha com queda em abril

Balanço aponta desempenho negativo no comércio e crescimento em serviços
12/06/2018 13:34 12/06/2018 13:34



Paulo Pires
Comércio tem redução no emprego
As oscilações do mercado de trabalho marcaram os meses de março e abril na cidade. Um balanço do Observatório Unilasalle, com base em dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), apontou saldo positivo com abertura de 875 vagas em março e fechamento de 461 em abril. O setor de serviços foi o que se destacou pelo crescimento de oportunidades nos dois meses. Já o comércio repetiu o resultado negativo, com redução no volume de empregos. “As pessoas estão segurando os gastos ainda, principalmente com a queda da renda. O comércio é o primeiro reflexo do desempenho da economia”, observa o coordenador do Observatório Unilasalle, Moisés Waismann.

Para o professor do curso de Economia da Universidade La Salle, um dado que não está na pesquisa, mas é percebido no mercado, é o aumento de prestadores de serviços. Estes, não atuam como empregados, mas como Micro Empreendedores Individuais (MEI) ou autônomos. Motivado principalmente pelo desemprego, este cenário deve demorar mais para ser modificado. “A tendência de melhora se reverteu após a greve. Agora, o momento é de cautela e expectativa pelas eleições”, constata.

Evolução

No acumulado dos últimos 12 meses, o saldo do emprego em Canoas ficou positivo em 907 vagas. Na região metropolitana, o desempenho também foi de crescimento em março, com novas 5,1 mil vagas e retração em abril, quando foram fechados 281 postos de trabalho. No Rio Grande do Sul, a evolução também foi semelhante em março e abril, com saldo positivo de 12,6 mil oportunidades e menos 1,2 mil, nos respectivos meses.

Impacto

A geração de vagas no mercado de trabalho de Canoas pelo setor de serviços poderá sofrer impacto das movimentações das últimas semanas, conforme o presidente da Câmara da Indústria, Comércio e Serviços (Cics) de Canoas. “Acredito que a tendência é continuar assim, sobretudo com as consequências da paralisação dos caminhoneiros, lentidão da recuperação, elevação do dólar como reflexo de políticas externas, Copa do Mundo e eleições”, enumera Gildo Tavares.

Perdas

Os resultados negativos acumulados pelo comércio nos meses de março e abril estão ligados aos desligamentos de profissionais contratados no final de 2017. A constatação é do presidente do Sindilojas da cidade, Denério Neumann, que lamenta o desempenho do primeiro semestre. “Se perderam os postos temporários e outros fixos. Esperamos que o segundo semestre traga um melhor desempenho, apesar da situação política”, avalia o presidente do Sindilojas.

Preocupação

Apesar do crescimento expressivo com abertura de 312 vagas em março e fechamento de 170 em abril, o desempenho foi influenciado por fatores pontuais, de acordo com o presidente do Sindicato da Indústria Metal Mecânica e Canoas e Nova Santa Rita (Simecan). “Alguma empresa pode ter contratado no período, enquanto outras demitem. Temos uma instabilidade econômica que destrói todas as cadeias”, conclui Roberto Machemer e acrescenta que, com capacidade ociosa, não há previsão de aumento do emprego. “Não tem previsão de recuperação do emprego e mão de obra pode até reduzir.”

Construção

Assim como na indústria, a construção civil teve crescimento expressivo em vagas no mês de março e drástico volume de fechamentos em abril. O diretor regional do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Rio Grande do Sul (Sinduscon/RS) avalia que as contratações devem ter sido motivadas por algum motivo sazonal, já os desligamentos relacionados a falta lançamentos na cidade. “Os estoques estão diminuindo, mas novos empreendimentos não estão surgindo, nem há previsão”, avalia Alencar Lottici.


Diário de Canoas
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS