Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Cris Manfro

Engessamento geográfico

"Mudar nem sempre é algo que você quer, mas vem a vida, ou a dona natureza e diz: 'você precisa dar uma virada na sua vida'"
25/02/2018 06:30

Cris Manfro é psicóloga clínica, terapeuta de família e casal e mediadora familiar
acmanfro@terra.com.br

Eu sempre fui uma pessoa com medo de grandes mudanças. Pode acreditar. Não conte, mas eu sou do tipo que tenho um pouco de engessamento geográfico. Sou meio como gato! Gosto de ficar no meu ambiente conhecido e no que é confortável para minhas emoções. Dou uma fugidinha ou outra, mas logo estou no meu quadrado e na minha zona de conforto. Tenho medo de aventuras, seja do tipo que for. Mas, em situações limites da minha vida, não hesitei em pegar as minhas trouxas internas e externas e dar virada de mesa e mudar.

Mudar nem sempre é algo que você quer, mas vem a vida, ou a dona natureza e diz: "você precisa dar uma virada na sua vida". Outras vezes a ordem vem do exterior você queira ou não como em casos de demissão e separações indesejadas. Outras vezes é você que sente necessidade de dar uma virada de mesa na sua vida e ousar, experimentar e se aventurar.

Quanto mais "engessado" você for mais será difícil ousar. Mais assustador quebrar barreiras impostas por você mesmo. Mais medo de se aventurar e descobrir e, se você cresceu com ordens de não ousar e pegar outro caminho que não o já conhecido, fica mais difícil sair da zona de conforto. O engessamento geográfico tira muitas possibilidades das pessoas. Como se existisse uma linha imaginária dizendo até onde pode ir. Dizendo de onde a pessoa não deve passar.

Porém, tenho percebido a minha volta, paciente, amigos, conhecidos, jovens e nem tanto, ousando quebrar seus limites geográficos e, mais do que isso, o seus engessamentos internos. Acreditam em si mesmos, e com fé vão! Nem sempre sabem onde... Mas vão. Desistem dos seus confortos e de suas comodidades físicas e suportam o turbilhão de sentimentos. Superam medos, encaram suas fraquezas e se arriscam no novo. Ousam se reinventar e descobrir. Ousam amar.

Amar! Esse motivador interno sem fronteiras que faz com que pessoas joguem ao alto o conhecido para desbravar sentimentos novos e cheios de percalços. Em grandes viradas de mesa e de vida pode saber: tem um grande amor! Por um projeto, por um trabalho, por alguém. Mas certo: tem um grande amor. Quanto mais você quebrar esses engessamentos, mais possibilidades. Mais crescerá na vida. Não é obrigatório, mas pode ser bom demais.


Diário de Canoas
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS