Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Grêmio

Empate com sabor de derrota na estreia da Libertadores

Tricolor saiu na frente e cedeu empate em falha na bola aérea defensiva
27/02/2018 21:50 27/02/2018 21:57

Lucas Uebel/Grêmio
Luan teve atuação discreta contra o Defensor
A estreia tricolor na Copa Libertadores poderia ter sido melhor. Justamente pelo que foi a partida da noite desta terça-feira, no Estádio Luis Franzini, em Montevidéu. Apesar de um amplo controle de jogo, o Grêmio ficou apenas no empate em 1 a 1, diante de um adversário que fez jus ao nome, e apenas se defendeu durante praticamente os 90 minutos. Um empate com sabor de derrota. O resultado deixa o time gaúcho na segunda colocação, com um ponto, atrás do Cerro Porteño, que venceu sua partida e é o líder do Grupo 1 da fase de grupos da competição continental. Na próxima rodada, marcada somente para o dia 4 de abril, o Tricolor faz sua estreia na Arena, quando recebe o Monagas, lanterna do grupo.

Carregando o peso de ser o atual campeão da competição, o Grêmio foi muito respeitado no início da partida pelos jogadores do Defensor. Praticamente só o time de Renato Portaluppi jogou, tendo grande volume de jogo, domínio das ações, mas com uma dificuldade imensa em converter tudo isso em gol. Muito por conta da maneira como os uruguaios se portaram em campo, praticamente fechados e tentando explorar os contra-ataques, o que pouco aconteceu. Nos 45 minutos iniciais, o bloqueio foi tanto que existiram raras chances de gol.

A PRAGA

O intervalo e a conversa de Renato com os jogadores no vestiário parecia que mudaria o panorama do jogo. Mas em 10 minutos da etapa final, o time ainda não tinha mudado a postura, e seguia tocando bola, dominando e não concluindo. Madson deu lugar a Alisson e Ramiro foi deslocado para a lateral.

A partir daí, o time começou a crescer na partida e acabou chegando ao gol em jogada que iniciou com Maicon e terminou com gol dele mesmo. Aos 35min, o volante deu um tapa que buscava Jael, o centroavante não alcançou, Everton tentou, e na sobra, Maicon soltou a bomba para marcar. O gol era a certeza de que os três pontos estavam próximos. Mas quatro minutos depois, a tal da praga da bola aérea resolveu dar as caras. Após cobrança de escanteio, Maulella cabeceou, sozinho, sem marcação, para o empate... Um gosto amargo na estreia da Libertadores.

"Sabor de derrota", diz Maicon

O volante e capitão gremista, Maicon, foi um dos grandes destaques do Tricolor. Foi seguro na defesa e esteve participando de praticamente todas as jogadas ofensivas do Grêmio contra o Defensor. Autor do primeiro gol gremista na Libertadores, ele lamentou o empate contra os uruguaios na estreia da competição continental. “Sensação de derrota. Só nós jogamos, criamos várias oportunidades e tomamos um gol de bola parada, uma coisa que a gente sempre frisa. Mas paciência, um ponto fora também é importante, mas pelo jogo que a gente fez deveríamos ter vencido”, disse o capitão.

DEFENSOR - Reyes; Maluella, Nicolás Correa e Goñi; Benavidez (Rabuñal), Carrera, Suarez, Cougo Rivero (Boselli) e Cardacio; Castro (Waterman) e Germán Rivero. Técnico: Eduardo Acevedo.

GRÊMIO - Marcelo Grohe; Madson (Alisson), Pedro Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon, Jaílson (Jael), Ramiro, Luan e Everton (Maicosuel); Cícero. Técnico: Renato Gaúcho.


Diário de Canoas
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS