Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Mundo Esperança

Três cachorros são resgatados vivos dos escombros do hotel soterrado na Itália

Equipes de resgate trabalham pelo 5º dia seguido após avalanche na Itália

Por Agência O Globo
Publicado em: 23.01.2017 às 14:30 Última atualização: 23.01.2017 às 14:59
  • Bombeiros do ’Vigili del Fuoco’ encontraram cães vivos entre os escombros do hotel
    Foto: Fabio Gatto/AFP
  • Após encontrar os animais, equipes de resgate acreditam que pessoas ainda podem estar vivas sob os escombros do hotel
    Foto: Fabio Gatto/AFP
  • Equipes de resgate seguem com as buscas às vítimas soterradas por nevasca
    Foto: Handout/CNSAS/AFP
Equipes de resgate retiraram nesta segunda-feira (23) três cachorros vivos dos escombros de um hotel atingido por uma avalanche na última quarta-feira, no centro da Itália - o que indica que ainda pode haver pessoas vivas no interior. Até agora foram resgatadas nove pessoas, incluindo quatro crianças, do hotel Rigopiano, atingido por mais de 60 mil toneladas de neve. Seis outras pessoas morreram. O porta-voz dos bombeiros, Fabio German, confirmou que a descoberta dos animais indica a hipótese de encontrar algumas das 23 pessoas vivas ainda soterradas.
Membros de equipes de resgate trabalhavam nas ruínas soterradas de um hotel no centro da Itália pelo quinto dia consecutivo, à medida que dúvidas se multiplicavam sobre a resposta inicial às nevascas da semana passada e a avalanche mortal. Onze pessoas sobreviveram ao desastre de 18 de janeiro no parque nacional Gran Sasso, incluindo quatro crianças que foram retiradas debaixo de toneladas de neve e destroços na sexta-feira. Seis corpos foram recuperados e 23 pessoas ainda estão desaparecidas.
Imagens de vídeos mostram um membro das equipes de resgate passando por um pequeno buraco feito no teto de concreto do Hotel Rigopiano, tentando encontrar outros possíveis sobreviventes. "Estamos trabalhando com a teoria de que a avalanche não necessariamente atingiu ou destruiu todos os quartos e que ainda não alcançamos o coração da estrutura", disse Luca Cari, porta-voz do corpo de bombeiros italiano. "Continuamos a explorar o interior do prédio na esperança de encontrar alguém vivo, embora não haja certeza disso."
A mídia italiana publicou um e-mail enviado pelo gerente do hotel em 18 de janeiro para diversas autoridades locais, pedindo ajuda para abrir o acesso às estradas para que visitantes pudessem escapar de uma série de poderosos terremotos que atingiram a região.
"Os clientes estão aterrorizados pelos tremores", dizia o e-mail. No entanto, nenhuma ajuda foi enviada antes da avalanche, com autoridades locais dizendo que o limpa-neve mais forte quebrou e que não tinham dinheiro para consertá-lo.
O governo prometeu avaliar seu aparato de resposta à emergências após o desastre. Um tribunal em Pescara, próximo ao local do acidente, abriu uma investigação sobre a tragédia.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.