Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Crescimento

Crescimento no setor imobiliário

Secovi aponta alta de 16% nas vendas de imóveis em 2017
13/02/2018 10:10 13/02/2018 10:10


Arquivo
crescimento imobiliario canoas
Há muito tempo Canoas deixou de ser uma cidade-dormitório. Na contramão da realidade brasileira e gaúcha, o Município registrou aumento de vendas de imóveis de 16%, de acordo com o Sindicato da Habitação (Secovi RS). O dado é do ano passado, período em que também foram atraídos dez novos empreendimentos para a cidade, segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Felipe Martini. “Canoas entrou no mapa das opções imobiliárias e com imóveis de todas as faixas de valores”, salienta Martini.

O desempenho é considerado expressivo pelo secretário, que também atribui a chegada de empreendimentos como o Parkshopping. “No entorno do shopping além do volume de novos negócios, chama atenção a valorização desta região”, analisa.

Para o diretor regional do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-RS), o número de lançamentos não acompanhou o resultado do ano anterior. Mesmo assim, Alencar Lottici avalia que as projeções são otimistas. “As obras ainda em andamento foram pactuadas em outros anos. Existem estoques de unidades dos lançamentos anteriores, mas estão diminuindo e assim que acabarem teremos novos lançamentos”, aposta Lottici.

Potencial de desenvolvimento

Os bairros Marechal Rondon e Moinhos de Vento devem manter o crescimento. Com áreas desocupadas e atração de novos negócios, a região se destaca pelo potencial de desenvolvimento, conforme Lottici. Em médio prazo, o diretor regional do Sinduscon aposta nos bairros Rio Branco e Fátima. “Com padrões mais baixos, mas também têm potencial. No Igara há áreas disponíveis e chance de desenvolvimento também no médio prazo, mas seria necessário maior desenvolvimento do entorno”, resume.

O que esperar de 2018

Mesmo que não volte aos patamares de crescimento imobiliário já vistos em anos anteriores, o economista e coordenador do Observatório Unilsalle, Moisés Waismann, é otimista com 2018. “Muitas pessoas querem se estabelecer em Canoas. Isso também deve se refletir no comércio da cidade e na oferta de serviços, principalmente aqueles voltados para residências”, avalia Waismann.

Como as demais regiões do país, o mercado canoense sentirá os efeitos do desenvolvimento geral da economia, na opinião do presidente do Secovi RS, Moacyr Schukster. “O que autoriza a supor experimentar vendas no nível de 2017, podendo crescer cerca de1 a 2%”, calcula o presidente.

Sobra mão de obra

Está sobrando mão de obra na área da construção civil, conforme o coordenador do Sindicato da Indústria dos Trabalhadores da Construção Civil (STICC) de Canoas . “Há muita rotatividade. Esperamos que voltem os investimentos e o setor a crescer”, comenta Ildemar Fagundes Alves, e complementa. “Nos preocupamos também com a forma de vínculo destes profissionais, que após a reforma trabalhista podem ter formalizado a falta de vínculo”, analisa Alves, que preside o sindicato com seis mil trabalhadores filiados.


Diário de Canoas
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS