Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Região Seu bolso

Energia elétrica pode ficar até 28% mais cara para clientes da RGE Sul

Agência Nacional de Energia Elétrica fez os cálculos para definir novos percentuais de revisão tarifária

Última atualização: 23.01.2018 às 11:52

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) definiu, em reunião de diretoria, nesta terça-feira (23), proposta de índices para a revisão das tarifas para a RGE Sul. Conforme o órgão, os clientes de alta tensão, atendidos pela distribuidora, poderão ter um aumento de até 28,25%. Já os residenciais pode chegar a 23,73%. Agora a proposta será discutida em uma audiência pública e, caso aprovada, entra em vigor no dia 8 de abril.

A Aneel informa que há duas maneiras de ajustar as tarifas. Uma delas é o reajuste e outra a revisão. Segundo a agência, quando há revisão, não há o reajuste, que leva em conta questões como a inflação. Já na revisão, o cálculo considera fatores preponderantes para a manutenção do equilíbrio financeiro do contrato de concessão, de modo que a operação não seja deficitária. Entra aí questões como o custo de compra da energia, transporte, encargos setoriais, depreciação e remuneração dos investimentos e  custos operacionais, por exemplo.

A audiência pública, que poderá confirmar os índices propostos pela agência, ocorrerá no dia 8 de março, em São Leopoldo, em local a ser confirmado.

A empresa atende a 1,3 milhão de unidades consumidoras em 118 municípios do Rio Grande do Sul. A RGE Sul pertence ao grupo CPFL, que também controla a RGE, que atende municípios da Serra e norte gaúcho.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.