Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Compras e lazer

Cidade ainda descobre o Parkshopping Canoas

Lojistas e clientes avaliam empreendimento inaugurado há pouco mais de um mês
02/01/2018 08:52 02/01/2018 11:41


Paulo Pires/GES
Loja de maquiagens onde Jennifer trabalha ficou pronta apenas dois dias antes da inauguração
Poucos empreendimentos foram tão aguardados em 2017 quanto o Park Shopping Canoas. Não só pela população da cidade, de todo o Vale do Sinos. Há pouco mais de um mês, em 24 de novembro, o gigante do comércio da cidade foi inaugurado nos arredores do Parque Capão do Corvo. Os números por si só já espantavam: o investimento para dar vida ao empreendimento foi de R$ 750 milhões. Um total de 136 mil metros quadrados de área construída e 258 lojas. Quase três mil vagas de estacionamento. Falava-se no mais moderno do Brasil. Ele abriu as portas pouco antes do Natal. A data festiva exacerbou o desejo por conhecer o novo shopping, e até por comparar com o outro já existente. A curiosidade e a expectativa gerada terminaram por movimentar os negócios em dois meses, em uma estreia de luxo, animando os lojistas, vendas alavancadas pela estratégia de estar presente na data mais importante do ano para o comércio. Mesmo com a cidade mais vazia por causa das férias, o shopping estava bem cheio, já no meio da manhã, ontem.

A responsável pelo ParkShopping Canoas não divulga números. Nem de circulação de público, nem de faturamento. Não faz publicamente um balanço do que deu certo e do que pode ser aperfeiçoado. Mas a reportagem do DC teve acesso liberado para conversar alguns lojistas e frequentadores para “sentir o pulso” do empreendimento. Nas redes sociais, as dimensões da nova praça de alimentação foram muito comentadas, bem como a pista de patinação no gelo, a atenção para os espaços dedicados às crianças e as vagas de estacionamento. “Não sei se a praça de alimentação é maior que a do outro, mas é mais moderna e confortável”, destaca o publicitário Jefferson Souza, 38. “O aproveitamento da luz solar deixa o ambiente muito agradável.” Para a gerente de uma loja de roupas, que preferiu não se identificar, alguns frequentadores do Capão do Corvo aproveitam o baixo valor do estacionamento para ocupar vagas por uma tarde inteira “sem consumir nada no shopping”. “Alguns clientes do shopping demonstraram insatisfação e isso pode afetar a vinda deles aqui”, alerta. “Em termos de negócios, tem potencial para crescer ainda.” A falta de caixa eletrônico, banco e lotéricas também foi mencionada.

Dois dias da inauguração

A loja de maquiagem em que a gerente Jennifer Troian, 22, trabalha ficou pronta para o público apenas dois dias da inauguração do shopping. “Foi complicado, tínhamos funcionários novos, mas a operação vai bem”, aponta. “É um shopping de grande porte, o pessoal comentou do tamanho da praça de alimentação, mas aqui há restaurantes também fora dessa área.” Segundo ela, ainda tem muita gente que não conhece o shopping, quando isso acontecer, deve melhorar ainda mais para os lojistas.

Gente de outras cidades

A vendedora de roupas infantis Ana Paula Araújo, 33, entrou depois do Natal na loja. Já atendeu clientes de todos os cantos. “Bom Princípio, Santa Cruz do Sul, muitos lugares”, aponta. “Eles vem por curiosidade, atrás de lojas que não têm na cidade deles.”

Pensando nas crianças

A bancária Daniela Saraiva, 31, gostou do conforto do ParkShopping e do cuidado com as crianças. “Tenho filhos e o shopping tem um bom espaço para eles brincarem”, destaca. “A pista de patinação deixa as crianças muito empolgadas.” É a segunda vez dela e da família no shopping, por causa do Natal, foi comprar os presentes e viu um ambiente lotado.

Supermercado para o lanche

Um dos pontos positivos para a atendente Suelen Viriato, 21, é o supermercado. “É uma facilidade poder comprar as coisas para o lanche dos funcionários aqui”, destaca. “Vim passear aqui, além de trabalhar, o espaço para as crianças é muito bom.” Segundo ela, seria necessário uma espaço mais amplo na praça de alimentação para que os clientes não disputassem tanto as mesas.



Diário de Canoas
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS