Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Um susto daqueles

Carro em chamas no Viaduto da Inconfidência, mas ninguém ficou ferido

Bombeiros combateram o incêndio no carro de vigilante, que saiu ileso
23/12/2017 13:51 23/12/2017 14:01

Muita gente lamentaria o fato de seu carro pegar fogo parado na sinaleira como o fim de seu dia, logo às 10 horas de 23 de dezembro, às vésperas do Natal. Pior ainda se fosse a caminho do trabalho. Ainda mais horrível se o carro não tivesse seguro.

Pois tudo isso aconteceu com o vigilante Henrique Duarte, 35 anos. Felizmente, ele não se feriu.

Por volta de 10 horas deste sábado, ele parou seu Volkswagen Voyage diante do sinal vermelho no semáforo do Viaduto da Inconfidência, na esquina das avenidas Getúlio Vargas e Inconfidência, no Centro de Canoas. Quando o sinal esverdeou, Henrique contou que engatou a primeira marcha, acelerou e... "foi aí que percebi aquela chama no capô. O carro parou e logo veio uma labareda. Tive tempo de recolher alguns pertences e sair. O fogo foi muito forte. Nem consegui pegar o extintor. Fiz treinamento para evacuação de incêndio e percebi que estava muito perigoso ali", contou o vigia.

Segundo Henrique, em aproximadamente dez minutos uma viatura do Corpo de Bombeiros chegou ao local e controlou as flamas que destruíram o veículo. Um dos soldados disse que "não foi possível detectar o motivo de o carro ter pegado fogo". Depois de controlado o incêndio, foi possível verificar que as labaredas consumiram rapidamente metade do carro. Toda a parte dianteira, incluindo motor, pneus, painel e os bancos do motorista e do passageiro ficou completamente queimada. Apenas o banco traseiro e o porta-malas não foram destruídos. Mesmo assim, o Voyage ficou inutilizado. Pouco depois de os bombeiros terem ido embora, quando o carro já nem fumegava, uma viatura da Polícia Rodoviária Federal chegou ao local e informou Henrique de que removeria dali o carro (ou a carcaça dele).

Um péssimo início de dia?, tão perto assim das festas de fim de ano? Não para Henrique.

"Que nada! Estou ótimo. Sem qualquer problema de saúde. Estou me sentindo muito bem, mesmo, com boa saúde. O resto se ajeita. Fico um pouco triste pelo carro, que tirei ainda ontem do mecânico. Algum problema deu, mas... Tudo bem!", disse o vigilante, tentando não demonstrar preocupação.

Que todos consigamos ter a paciência e a resiliência de Henrique no ano que se avizinha. Já seriam bons presentes. 


Diário de Canoas
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS