Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Avaliação

Em visita ao Grupo Sinos, prefeitos da região fazem balanço de 2017

Encontro também serviu para a organização reforçar o tradicional relacionamento comunitário com os líderes dos executivos municiáis
07/12/2017 09:27 07/12/2017 09:29

Débora Ertel, Bianca Dilly e Susi Mello

Débora Ertel /GES-Especial
Prefeitos, vices, secretários e representantes de 18 cidades da região estiveram reunidos ontem no Grupo Sinos
Na manhã desta quarta-feira (7), representantes do poder Executivo de 18 cidades da área de abrangência dos veículos do Grupo Sinos estiveram reunidos na sede da empresa, em Novo Hamburgo. O encontro teve o objetivo de reforçar ainda mais o tradicional relacionamento comunitário da organização com as comunidades onde atua, em favor do desenvolvimento de toda a região. Além disso, a empresa agradeceu aos prefeitos, vices e secretários municipais pela parceria ao longo deste ano, reafirmando a continuidade desse relacionamento em 2018.

Os convidados foram recepcionados pelo presidente da Diretoria Executiva do Grupo Sinos, Fernando Gusmão, diretora de Expansão, Andréa Schneider, superintendente de Negócios, Marcus Vinicius Klein, diretor de Relações com a Comunidade, Miguel Schmitz, além da gerente comercial do Jornal NH, Gisi Toledo.

Associação homenageia Grupo Sinos

Durante o café da manhã oferecido aos convidados, a prefeita de Sapiranga, Corinha Molling, em nome da Associação dos Municípios do Vale do Rio dos Sinos (AMVRS), presenteou a diretoria do Grupo Sinos com um arranjo de rosas, agradecendo ao serviço que os jornais prestam na divulgação das atividades das prefeituras à população e lembrando os 60 anos da empresa.

A reportagem conversou com todos os prefeitos, assim com seus representantes presentes, que fizeram um balanço de como foi gestão em 2017.

Confira as avaliações

Fatima Daudt
Prefeita de Novo Hamburgo

“Como é o meu primeiro ano de administração, foi um período para organizar a casa, garantir recursos e atender demandas emergenciais. Estamos nos preparando para entrar janeiro e fevereiro com o nosso orçamento, porque, até o momento, trabalhamos com os recursos da gestão anterior. Os problemas que existem há mais tempo no Município não vão ser resolvidos em um ou dois anos. Precisamos dos quatro anos para colocar em prática o nosso plano de governo. Neste início, já realizamos diversas ações em Novo Hamburgo. Atuamos nas escolas municipais que estavam com problemas de infraestrutura, agimos forte para garantir verbas para o saneamento. Foi um ano bastante positivo, também recuperando recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).”


Flávio Foss  
Prefeito de Araricá

“Eu fui prefeito do município de Araricá por oito anos e retorno agora para o meu terceiro mandato. Este ano foi atípico pela turbulência política no País. Os recursos diminuíram e imagino que não foi somente para a cidade de Araricá. Mesmo assim, estou desenvolvendo ações cujo intuito é atrair indústrias e empresas de comércio, para proporcionar um resultado financeiro maior para nosso município. Além disso, estou dando continuidade ao desenvolvimento da educação. Estamos retomando de forma gradual o turno integral nas escolas. Em 2017, essa ação envolveu até o 5º ano, deixando para o primeiro semestre de 2018 retomar as turmas de 6os anos e no segundo, até o 9º ano. Temos que preparar a cidade de Araricá para o futuro.”


Gilberto Cezar
Vice-prefeito de Canela

“Esse ano foi ótimo, ainda mais quando se aproximam os 73 anos de emancipação. A cidade tem crescido 6% ao ano, enquanto o Estado cresce isso em uma década. O desafio é controlar o crescimento desordenado. Estamos trabalhando no projeto da Rota Panorâmica, que deve receber recursos da bancada gaúcha e ser uma nova rota turística. O turismo representa 80% da economia de Canela e ainda assim os outros setores, como a indústria, são movidos pelo turismo. Podemos destacar vários empreendimentos privados e as obras da Rua Coberta, que ficarão prontos em 2018. Também teve a revitalização do Centro, com as calçadas e a Praça João Corrêa. Ainda estamos trabalhando forte a revitalização dos bairros, fazendo com que a comunidade ajude a cuidar da cidade.”


João Luiz Weber
Secretário da Agricultura, Indústria, Comércio e Turismo, representando a prefeita Tânia Terezinha da Silva, de Dois Irmãos

“Apesar de toda situação econômica e política neste ano, chegamos ao final do ano com as contas em dia e com obras em andamento. Entre elas, cito duplicação da ponte que liga Dois Irmãos e Sapiranga, a Escola Infantil Jardim da Alegria e as Unidades Básicas de Saúde dos bairros Navegantes e Floresta. Além disso, o ano foi de ampliação de vagas em creches e a realização de diversos eventos, com destaque para o Natal dos Anjos, que tem atraído muitas pessoas para o município. Mesmo assim, o ano foi difícil e não conseguimos fazer investimentos que queríamos. Nossa perspectiva é de que a economia melhore para alavancar nossas indústrias para a cidade.”


Rudi Sérgio Müller
Secretário de Indústria, Comércio e Turismo, representando a prefeita Ivete Grade, de Estância Velha

“Este ano foi muito bom, em função da gestão administrativa da prefeita Ivete Grade e do vice Luciano Kroeff. Eles estão fazendo uma gestão qualificada, onde não existe politicagem e sim muito trabalho. Entre as ações que destaco, estão o embelezamento da cidade, como a revitalização das praças Primeiro de Maio, no Centro, a Walter Jacob Bauermann e a do bairro Lira, além do paradouro no acesso da cidade. Também há preocupação com o desemprego. Por isso, este ano, sete empresas se instalaram em diversos segmentos. Ainda 15 empresas cadastraram-se no edital de 12 lotes no parque industrial. De janeiro até 30 de novembro, por exemplo, assinei 583 alvarás, tanto de alterações como de início de empresas.”


João Alfredo Bertolucci
Prefeito de Gramado

“Esse ano foi uma experiência de gerir uma projeção que não foi feita pela gente, ou seja, atrelado a um orçamento já consolidado. Obtivemos bastante avanço e esperamos seguir melhorando, porque agora vamos elaborar o orçamento adaptado ao nosso plano de governo. Entre as nossas principais ações em 2017, estão a consolidação da Universidade Aberta do Brasil (UAB), de ensino superior gratuito, a restauração do Parque dos Pinheiros, das vias urbanas e o projeto de organização de desenvolvimento e da mobilidade urbana, que aflige a cidade. Além disso, uma revolução no nosso programa foi a alteração nos critérios de aprovação de projetos arquitetônicos para evitar a desfiguração de Gramado, fundado na sustentabilidade. Privilegiamos as propostas que se preocupam com a natureza”.


Régis Zimmer 
Vice-prefeito de Rolante, representando o prefeito Ademir Gomes Gonçalves

“Tivemos um início de ano conturbado com a questão das cheias em Rolante. Isso acabou atrapalhando o andamento da nossa gestão. Porém, realizamos várias ações para ajudar as pessoas e conseguimos uma recuperação rápida, de forma que a cidade pôde retomar suas atividades. Ao longo de 2017, demos continuidade a várias obras. Trabalhamos na área do saneamento, que é um ponto de vital importância para o desenvolvimento do município, envolvendo a saúde e a recuperação de rios. Outros projetos são a escola de turno integral, que vai atender 400 alunos, o ginásio de esportes no bairro Rio Branco, a pavimentação de nove quilômetros no Caminho das Pipas, além de calçamento e asfalto em vários pontos.”


Carlos Fink
Prefeito de Harmonia

“Foi um ano bom. Viemos há alguns anos trabalhando a questão financeira e vamos fechar o ano com dinheiro em casa, com um superávit em torno de R$ 2 milhões que serão usados em investimentos em 2018. Em 2017, tivemos investimentos, como o asfalto da Transcitrus, com a conclusão de 1,1 quilômetro - do total de três quilômetros. Ainda temos ações na área da saúde, como a compra de carro e caminhonete novos para transportar pacientes, e contratação de mais profissionais neste segmento, como médicos e enfermeiros. Além disso, iremos entregar, no dia 16 de dezembro, uma praça no Centro, que era uma reivindicação da comunidade. Ela fica na Rua 25 de Julho, em uma área adquirida em 2015. Com um investimento de R$ 600 mil, estamos entregando a primeira etapa.”


Carla Chamorro
Prefeita de Morro Reuter

“Foi um ano de aprendizado, de reorganização, de análise de como está a prefeitura. A partir disso, desenvolvemos ações tendo como pano de fundo a parceria entre todos. Um exemplo disso é o trabalho de embelezamento da cidade, com parceria dos munícipes, indústria e comércio. Buscamos apoio de emendas parlamentares para a realização de obras importantes para o nosso município, na área de pavimentação, agricultura e saúde. Além disso, estamos investindo no potencial turístico de Morro Reuter, em eventos como a Festa da Lavanda, que foi retomada, e o Café da Colônia. Estamos nos reinventando, fazendo mais e melhor com menos recursos. Quero registrar aqui o profissionalismo da equipe de secretários e funcionários públicos municipais, que estão nos ajudando nesse trabalho.”


Regis Luiz Hahn
Prefeito de Nova Petrópolis

“A crise existe em todos os municípios, então tem que parar de chorar e fazer com o que se tem. Neste ano, nós conquistamos três prêmios na área da saúde, sendo um deles o Projeto Fitoterapia na Atenção Primária em Saúde, que recebeu o reconhecimento do Prêmio Gestor Público 2017. Esse é um trabalho de muitas mãos. Na administração, o cenário continua com as contas em dia e a questão financeira equilibrada. O turismo vem crescendo a cada ano, e os eventos continuam, com nenhum cancelamento. Inauguramos, recentemente, a pirâmide natalina, sendo mais um atrativo na cidade. Fizemos o Festival do Folclore. Por ano, recebemos em Nova Petrópolis 1,5 milhão de turistas. Que Deus abençoe a todos os prefeitos para que continuem os seus trabalhos.”


Moacir Jagucheski
Prefeito interino de Parobé

“Como eu assumi a prefeitura sem ter me planejado para isso, o trabalho foi feito desde o início para unir todos os partidos para fazer esse governo de transição por Parobé, pela população e não por um projeto partidário. Neste tempo, conseguimos dar estabilidade ao município, fizemos ajustes nas contas e vamos conseguir, depois de seis anos, dar um abono salarial para os professores. Gostaríamos de contemplar a todos, mas não é possível. Foi retomada a obra do Morro da Pedra, e a intenção é concluí-la até o final do ano. Também temos obras de quadra coberta em duas escolas. Neste ano, ainda fizemos a reforma nos banheiros da praça e garantimos o repasse de R$ 230 mil para a saúde. O nosso hospital passou a ser uma referência regional em atendimento.”


Daniel Rückert
Prefeito Picada Café

“Em meu primeiro mandato como prefeito - eu era vice - considero que o ano foi positivo. Quando fomos eleitos, tivemos a notícia que a arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) havia caído 7%. Porém, mesmo com a queda, conseguimos aumentar as vagas (mais 30) na educação infantil. Assim, todas as crianças da educação infantil estão sendo atendidas. Além disso, conseguimos manter todos os serviços na área da saúde, tivemos um bom retorno em eventos que mantive, como o KaffeschneisFest, a Festa do Café, Cuca e Linguiça e a Feira do Livro e conseguimos avançar em pavimentação e rede de água. Acredito que vamos fechar o ano com superávit de mais de R$ 1 milhão. E 2018 será um ano de vários investimentos.”


Valério Squinatti
Prefeito de Riozinho

“O ano de 2017 foi muito difícil, com queda de arrecadação e muita contenção de despesas, em busca do equilíbrio financeiro. Tivemos cortes nas secretarias e nas horas extras, nem todo mundo ficou contente com essa decisão. Mas demos continuidade às obras em andamento como o asfalto da Rua Irmão Adalberto e também a Rua Coberta, com um investimento próprio de R$ 120 mil. Também estão andando as obras da ciclovia, em parceria com o governo e a EGR. Além disso, mantemos 140 crianças com recursos próprios no turno inverso. Há cerca de 400 crianças no projeto fazendo escolinha de futebol, balé e aulas de violão. No dia 8 de dezembro, vamos finalizar o pagamento do 13o salário dos servidores e no dia 22 de dezembro o salário do mês, graças ao equilíbrio das contas.”


Daiçon Maciel da Silva
Prefeito de S. A. da Patrulha

“Foi um ano difícil sob o ponto de vista da crise, mas também tivemos grandes conquistas. A gestão do nosso hospital está com a Santa Casa. É a primeira interiorização da Santa Casa, que tem sete unidades em Porto Alegre e agora uma em Santo Antônio da Patrulha. São 92 leitos para a comunidade, com plantão de urgência e emergência, um orgulho para a cidade. O hospital também é referência para a região em oftalmologia e psiquiatria. O secretariado foi escolhido por mim, sem nenhuma intervenção política, uma das exigências para que concorresse pela terceira vez. Assim, dos 11 cargos de primeiro escalão, oito são mulheres. Também pude unir duas secretarias em uma e reduzir o número total de pastas. Também reduzi o número de cargos de confiança em 25%.”


Ary Vanazzi
Prefeito de São Leopoldo

“Este ano de 2017, que marcou o início de minha terceira gestão na prefeitura de São Leopoldo, foi de desafios e muitas dificuldades. Como em todo o País, o município passa por crise financeira, recebemos a prefeitura falida, com muitas dívidas. Mas estamos trabalhando e insistindo que podemos nos recuperar. O ano político também não foi bom. Atípico, especialmente em nível nacional, com muitos retrocessos e cortes nos programas sociais. Problemas que têm reflexos diretos nos municípios. Nós não paramos. Trabalhamos muito e estamos conseguindo nos reorganizar. Recuperamos a autoestima de nossa população. Fomos atrás de projetos estratégicos, parados nestes quatro anos que estivemos fora da administração. Acreditamos que 2018 será melhor, vamos retomar o desenvolvimento.”


Corinha Molling
Prefeita de Sapiranga

“Embora tivemos um ano atípico, difícil principalmente as prefeituras, empresários e políticos, foram muitas as superações. Lutamos por aquilo que nos propusemos a fazer e buscamos sempre o melhor para a vida do cidadão. Entre as nossas ações, trabalhamos com a educação, saúde e infraestrutura. Por meio de uma emenda parlamentar, investimos bastante na agricultura, com pavimentação asfáltica em uma área rural e aquisição de maquinário. Também investimos no nosso Parque do Imigrante, que é referência, e na pista de skate, uma conquista em nível nacional. Mesmo com a recessão, estamos com nossas contas em dia, podendo até dar um abono de Natal para os servidores municipais. Temos coisas a melhorar, mas foi um ano muito positivo.”


Hélio Cardoso Neto
Vice-prefeito de Taquara

“O ano foi de contenção, de cuidar das despesas e manter os serviços. Podemos destacar o atendimento do posto de saúde 24 horas, que é muito importante para a cidade, e o atendimento da pediatria. Trabalhamos em parceria com o Sesc, Senac e Faccat para qualificar a mão de obra e fomentar o desenvolvimento. O nosso forte foi a educação, tanto que recebemos um prêmio nacional de educação do Ministério da Educação com o projeto Boas práticas de agricultura familiar para a alimentação escolar. Fizemos uma escolha de apostar na educação. Nós ainda temos a Estaja, uma escola municipal que estimula o estudo voluntário daquelas pessoas que precisam concluir o ensino fundamental e médio. Eu e o prefeito Titinho trabalhamos juntos pelo município.


Jonas Fetter
Secr. de Ind., Com., Turismo e Desporto, representando o prefeito de Três Coroas, Orlando Teixeira

“O ano foi muito difícil, de colocar a casa em ordem. A gestão atual assumiu as contas da administração passada, mas com controle gastos e diminuição de cargos e salários foi possível fazer melhorias. Entre as principais está a ampliação do projeto Esporte Campeão, de 190 para 800 alunos, com novas oficinas e modalidades no contraturno. Ampliação da Escola Aquarela 2, recapeamento da Avenida João Corrêa, asfaltamento de uma trecho da estrada de Águas Brancas e melhorias de várias estradas do interior. Também aumentamos as vagas na educação infantil de 382 para 1,2 mil. Ainda destacamos a campanha Compre Aqui, que aumentou a arrecadação de impostos e valorizou o comércio local.”


Diário de Canoas
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS