Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Polícia

Idoso foi morto a facadas antes de incêndio no Estância Velha

Carlos Gilberto Soares Nascimento, 68 anos, morreu no último domingo
04/12/2017 21:06 04/12/2017 21:06

Polícia Civil/Polícia Civil
Casa ficou totalmente destruída
Um homem de 37 anos, foi preso neste domingo (3) pela Brigada Militar no bairro Estância Velha. Ele é suspeito de ter assassinado a golpes de faca Carlos Gilberto Soares Nascimento, 68, por volta das 3 horas.

Na chegada ao local, na Rua Arroio do Sal, acionados pela Brigada Militar, os investigadores da Polícia Civil depararam com um cenário trágico. O corpo de Carlos Gilberto estava deitado de bruços numa das peças da casa, com as costas queimadas por chamas. Um caminhão do Corpo de Bombeiros já estava de saída depois de os combatentes do fogo conseguirem conter as flamas. O incêndio, entretanto, destruiu praticamente toda a residência, poupando apenas parte dos fundos e a fachada da casa.

Conforme relatos na vizinhança, o suspeito foi visto com um recipiente cheio de combustível, tentando aumentar o fogaréu que quase incinerou o cadáver de Carlos Gilberto e consumiu a casa. O homem que teria ateado fogo, com marcas de cortes de navalha nos pulsos, foi socorrido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e levado ao Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC). Também de acordo com testemunhas, ele tentara o suicídio com os cortes e, não satisfeito, pretendia fazê-lo queimando a casa.

Tentativa de se defender

Na cena do crime, agentes do Instituto Geral de Perícias e da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) notaram ferimentos no corpo de Carlos. Segundo um dos policiais civis, “as marcas no braço eram de quem tentou se defender”. O esforço do dono da casa, contudo, não foi suficiente para impedir o ataque. Foram várias as perfurações no braço direito e pelo menos duas estocadas no abdome – estas, provavelmente, a causa da morte.

De acordo com testemunhas, o suspeito já havia dado indícios de sofrer de algum problema mental. No decorrer do caso, ele deverá ser submetido a testes nesse sentido, que possam descobrir se o homem de fato precisa de cuidados médicos. “O que sabemos até então é o que nos foi dito por essas testemunhas: que há indícios de que o rapaz sofre de algum tipo de distúrbio neurológico”, disse o delegado Luís Antônio Firmino.


Diário de Canoas
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS