Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Déficit

Contas públicas encerram novembro com déficit de R$ 909 milhões

Esse foi o melhor desempenho para o mês desde 2013
28/12/2017 12:13 28/12/2017 12:16

Após apresentar resultado positivo em outubro, as contas públicas voltaram para o vermelho. O setor público consolidado - formado por governo federal, estados, municípios e estatais - encerrou novembro com um déficit de R$ 909 milhões. Esse foi o melhor desempenho para o mês desde 2013. No ano, o rombo acumulado é de R$ 78,261 bilhões ou 1,31% do Produto Interno Bruto (PIB).

A equipe econômica estima que terminará 2017 com um déficit de R$ 163,1 bilhões para o setor público. A maior parcela desse rombo é relativa ao governo central (que reúne Previdência Social, Banco Central e Tesouro Nacional): um resultado negativo de R$ 159 bilhões.

Mesmo o resultado acumulado nos últimos 12 meses (que considera na conta dezembro de 2016) está abaixo da meta fiscal estipulada pelo governo para o ano, um déficit de R$ 148,9 bilhões ou 2,29% do PIB.

No mês, o governo central teve um déficit de R$ 366 milhões. Estados e municípios também tiveram desempenho negativo de R$ 787 milhões. Já as estatais apresentaram um resultado positivo de R$ 245 milhões, influenciado sobretudo pelas empresas estaduais. No ano, o governo central responde por um rombo de R$ 96,3 bilhões. Governos regionais e estatais, por sua vez, tiveram superávits de R$ 17,2 bilhões e R$ 829 milhões, respectivamente.

A dívida bruta do governo encerrou novembro com um saldo de R$ 4,85 trilhões ou 74,4% do PIB. Percentualmente, o número ficou estável em relação a outubro, apesar de o saldo ter sofrido um leve aumento. Em outubro, a dívida bruta somava R$ 4,83 trilhões.


Diário de Canoas
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS