Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Argentina

Governo diz que Marinha escondeu chamados de emergência de submarino desaparecido

Nestes chamados, a tripulação do submarino relatava "problemas graves" no oceano antes de sair dos radares
06/12/2017 14:57 06/12/2017 15:12

@radiomega975/Reprodução
Marinha argentina afirma que chamados do submarino não eram de emergência
O ministro da Defesa da Argentina, Oscar Aguad, sinalizou nesta quarta-feira (6) que a  Marinha argentina teria ocultado pelo menos oito chamadas de emergência, realizadas via satélite, pelo submarino ARA San Juan, desaparecido desde o dia 15 de novembro. A informação foi divulgada pelo jornal Clarín.

Nestes chamados, a tripulação do submarino relatava "problemas graves" no oceano antes de sair dos radares.  Segundo a publicação, a suspeita é de que a Marinha não tenha entregado a tempo esta informação, considerada "primária e crucial". O jornal argentino revelou ainda que, antes do sumiço do submarino, houve 55 minutos de conversa com a base militar.O diálogo ficou registrado em uma planilha da empresa de contato por satélite, a Tesacom, que confirmou os dados. Todos os chamados datam do dia 15 de novembro.

O que diz a Marinha

Ao ser questionado sobre o assunto, o porta-voz da Marinha argentina, Enrique Balbi, destacou à imprensa do país que o órgão estava ciente dos chamados, mas que os mesmos "não eram de emergência". O porta-voz afirmou ainda não saber se as chamadas foram gravadas. Ele reiterou que as autoridades receberam todas as informações sobre o caso por parte da Marnha.

O ministro Aguad teria sido informado dos primeiros alertas emitidos pelo submarino quase 30 horas depois do desaparecimento.

O submarino desapareceu quando ia de Ushuaia, no sul, para Mar del Plata.


Diário de Canoas
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS