Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Caso JBS

Joesley diz que acreditar em áudio é acreditar em 'conversa de bêbado'

Empresário e outros dois delatores ligados à holding J&F prestaram depoimento ontem à PGR

Sérgio Lima/Sérgio Lima/AFP
Joesley Batista, um dos donos da holding J&F
Em depoimento à Procuradoria-Geral da República (PGR) nesta quinta-feira (7), o empresário Joesley Batista, um dos donos da holding J&F, disse que acreditar no conteúdo de conversa gravada entre ele e Ricardo Saud, diretor de Relações Institucionais da empresa, é como acreditar em "conversa de bêbados". As informações são do G1.

Além de Joesley, também prestaram depoimento ontem Saud e o advogado do grupo, Francisco de Assis e Silva. Os depoimentos buscaram esclarecer o teor de áudio que supostamente revela omissão de informações dos delatores à Lava Jato.

Se ficar comprovado que os três delatores omitiram informações, os benefícios das delações podem ser cancelados. Na gravação, os delatores Joesley e Saud discutem como gravar o ex-ministro José Eduardo Cardozo para ele "entregar" ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) a fim de reforçar a delação deles, segundo a publicação do G1


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS