Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Deu show!

Tricolor atropelou o Leão na Arena

Grêmio goleia o Sport Recife por 5 a 0 e diminui para sete pontos a distância do Corinthians, líder do Brasileirão

Lucas Uebel/Grêmio
Edílson é abraçado pelos companheiros após golaço de falta na Arena
O futebol é momento, mas também permite olhar para o passado e saudar conquistas. Neste sábado, no dia em que completava 28 anos do primeiro título da Copa do Brasil, num 2 a 1 conquistado no caldeirão do Olímpico sobre o Sport Recife, o Grêmio voltou a bater o rubro-negro pernambucano. Dessa vez um atropelo por 5 a 0, numa Arena com temperatura superior aos 30 graus. Triunfo que elevou o Tricolor aos 43 pontos, sete a menos que o líder Corinthians, mas mais vivo do que nunca no sonho do tri do Brasileirão.

Com a ausência de titulares como Geromel, Luan, Barrios e Pedro Rocha, esse em definitivo após a venda para o Spartak e aplaudido de forma emocionada pelo torcedor no intervalo, o Grêmio teve dificuldades na partida só até os 20 minutos iniciais. Coube a Arthur dar velocidade a bola e forçar as infiltrações de Cortez, Fernandinho e Everton. E foi numa falta aos 18min, em bola que Cortez achou Fernandinho e o atacante acabou aterrado pela zaga rubro-negra na risca da grande área, que surgiu o primeiro gol. Edílson chutou com extrema violência, com a bola passando pela barreira de nove jogadores, batendo no fundo da rede e voltando à pequena área, tal a potência da pancada.

O gol trouxe confiança ao time, que passou a rodar a bola com inteligência e sete minutos depois quase ampliou, em tabela de Arthur com Everton, que o camisa 11 bateu para grande defesa de Magrão. Superioridade que se efetivou aos 34. E numa pintura. Edílson invadiu pela direita da grande área, deu uma janelinha e depois uma meia-lua nos zagueiros, rolando com doçura para Everton emendar pras redes. Golaço para aplauso do volante Cristian, contratado por empréstimo junto ao Corinthians e que acompanhou a partida dos camarotes, e os mais de 19 mil sortudos que foram a Arena.

MORTO
A segunda etapa veio com o Sport marcando com mais intensidade e dando seu primeiro chute a gol aos 3min. Mas, insuficiente para conter o Grêmio. Aos 22min, Bressan encontrou Ramiro dentro da grande área, o baixinho girou sobre Ronaldo Alves e foi agarrado. Penalidade que Fernandinho converteu com autoridade, materializando a goleada. Roda de bola que levou ao quarto aos 24min, em tabela de cabeça entre Ramiro e Fernandinho e o atacante testou pra baixo, no canto esquerdo de Magrão. Aos 38min, o garoto Dionathã decretou de vez o atropelo do Leão da Ilha na Arena, fazendo o 40º gol do melhor ataque do campeonato. Agora é o Vasco, no próximo sábado, às 18 horas, no Rio de Janeiro.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO
Marcelo Grohe; Edilson, Bressan, Kannemann e Bruno Cortez; Michel, Arthur, Léo Moura (Patrick), Ramiro (Dionathã) e Fernandinho; Everton (Beto da Silva). Técnico: Renato Portaluppi

SPORT
Magrão; Samuel Xavier, Ronaldo Alves, Henriquez e Sander; Anselmo (Everton Felipe), Rithely e Wesley (Lenis); Diego Souza, André e Osvaldo (Patrick). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

DETALHES

Local- Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Arbitragem - André Freitas Castro, auxiliado por Fabricio Vilarinho da Silva e Leone Carvalho Rocha (trio goiano). Público - 19.295.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS