Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Nova Santa Rita

Trevo da Santa na BR-386 vai ganhar redutor de velocidade

Objetivo é diminuir os acidentes que acontecem na entrada da cidade

Trevo da Santa na entrada de Nova Santa Rita ganhará redutor de velocidadeO canoense Augusto Nogue trabalha em Nova Santa Rita. Quase diariamente, o motorista de caminhão de 47 anos se desloca do bairro Mathias Velho até o município vizinho em seu Gol bolinha 2001. No entanto, ao contrário de tantos outros condutores que fazem o mesmo trajeto pela BR-386, o trabalhador não para no chamado “trevo da Santa” para entrar na cidade. Ele prefere andar mais um pouco pela rodovia para fazer o retorno quilômetros adiante, em um trecho com redutor de velocidade. “Acho aquilo ali um perigo. Seja de manhã ou de tarde. Os caras passam chutado a 140 ou 170 km/h”, aponta. “Se bobear, te pegam mesmo.” Está certo. Não precisou que nossa equipe de reportagem ficasse parada no local por mais de 15 minutos para perceber que não é fácil acessar o centro da cidade.

É por isso que a prefeita Margarete Simon Ferretti fez questão de avisar em primeira mão ao Diário de Canoas que vai finalmente sair do papel um redutor de velocidade eletrônico para o local. Margarete comunicou o DC ontem à tarde depois de confirmar com Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) o início das obras para 12 de setembro. “Nos reunimos com o Superintendente da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no início da semana e eles disseram estar muito sensíveis ao nosso problema”, disse. “Agora veio esta informação maravilhosa de que será mesmo colocada uma lombada na entrada da cidade, o que deve reduzir significativamente os acidentes na área.” A população, é claro, agradece os esforços.

Mortes – Trabalhando a pouco mais de seis anos como mecânico em uma oficina de caminhões que funciona no entroncamento da Avenida Nova Santa Rita com a 386, João Paulo de Assis garante que pelo menos de dois em dois meses, morre alguém naquele trecho. “Já era hora”, desabafa. “Porque acidente a gente vê toda a semana. E de dois em dois meses, alguém morre ali”, confirma o trabalhador, que observa ser mesmo a velocidade a pior inimiga dos motoristas que passam pelo local. “Os caras correm muito.”

Pressão após mais uma morte

Um idoso de 82 anos morreu na quinta-feira passada após a colisão entre dois veículos no km 435 da rodovia, bem no popular “trevo da Santa.” Segundo testemunhas, o homem estava no banco do carona de um Chevrolet Classic. Colidiu com um Honda Fit LX que passava pela BR-386. Foi o mais recente acidente com morte na rodovia federal, o que fez com que a administração municipal intensificasse a pressão sobre as autoridades que “cuidam” do trecho.

Conforme o secretário de Indústria, Comércio e Desenvolvimento de Nova Santa Rita, Rodrigo Batistella, o atual governo batalha desde 2013 para que seja instalada uma lombada eletrônica no local. “Sempre houve essa cobrança. O primeiro documento que encaminhamos ao Dnit é datado de 2013, mas infelizmente nem tudo anda como a gente espera”, comentou o homem de terno. “Felizmente agora tudo parece muito bem encaminhado.”

Reunião com a PRF foi decisiva

Medida foi tomada após acidentes no trecho da BR-386A prefeita Margarete Simon Ferretti e o secretário Rodrigo Batistella estiveram reunidos, na terça-feira, com o superintendente da Polícia Rodoviária Federal no Estado, João Francisco de Oliveira. O federal se mostrou sensível ao pedido feito pela gestora de instalação de um redutor eletrônico e disse ter feito de tudo para estreitar a relação entre a Prefeitura de Nova Santa Rita e o Dnit. “A PRF não trabalha com redutores, mas colaboramos mostrando ao Dnit a importância de colocar um naquela área”, explica o superintendente. “A princípio, o que vai acontecer é a realocação de um redutor que já está na rodovia [entre o Velopark e a Eletrosul, no km 428] para aquele trecho.”

Dnit
Nossa reportagem tentou entrar em contato com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), porém, não houve retorno. Ao que tudo indica, representantes da Prefeitura de Nova Santa Rita e diretores do órgão vão se encontrar nesta quinta-feira para acertar detalhes sobre o assunto.

É preciso cuidado dobrado

Até que o redutor seja instalado, é preciso ter cautela ao passar pelo "trevo da Santa", principalmente no horário de pico, conforme avisa o motorista canoense Guilherme Leite. "Acontecem acidentes também porque têm motoristas que estão saindo de Nova Santa Rita e se esquece da placa de pare", adverte. "Eles passam correndo pela avenida e acabam batendo em carros que estão à toda velocidade na BR."



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS