Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Litoral norte

Homem ligado a Fernandinho Beira-Mar é preso e tenta subornar policiais em Tramandaí

''Paulo Seco'' de 48 anos ofereceu a quantia de 1 milhão de reais para que ninguém fosse preso

Correio do Imbé/Correio do Imbé/Especial
Carros foram apreendidos durante a ação em Tramandaí

Uma operação deflagrada pela Brigada Militar (BM) e Polícia Civil de Tramandaí prendeu, na noite da última quinta-feira (10), um dos homens ligados ao traficante Fernandinho Beira-Mar, um dos líderes de uma facção carioca, o Comando Vermelho. José Paulo Vieira de Mello, 48 anos, o “Paulo Seco”, foi detido em uma casa no bairro Cruzeiro do Sul com outras oito pessoas. Ele é acusado de uso de documento falso, associação criminosa e corrupção ativa.

Os setores de inteligência da BM e Polícia Civil investigavam a instalação de um grupo criminoso na cidade que tinha como objetivo efetuar roubos a bancos do Estado. Os agentes então iniciaram a ação numa abordagem a uma Chevrolet Trailblazer, com placas de Palhoça, na Avenida Fernandes Bastos. Dentro do carro foram encontrados diversos documentos de identidade falsos, vários deles com a mesma foto mas nomes diferentes. A motorista Cristielle Flores Boeira, 30, então indicou a casa onde estava morando com seu esposo Marino Divaldo Pinto de Brum, 51, foragido do sistema prisional. Na residência, os agentes flagraram o momento em que os integrantes do bando colocavam a quantia de 103 mil reais dentro de uma Volkswagen Amarok preta, com placas de Porto Alegre. Ao avistar os agentes, o grupo tentou fugir, mas foi capturado pela Polícia.

Paulo Seco ainda tentou se livrar de um telefone celular que levava, mas o aparelho foi achado. Logo após a prisão, ele tentou subornar os policiais, oferecendo a quantia de 1 milhão de reais para que ninguém fosse preso. Segundo a BM, dentro da casa foram localizados outros 40 telefones celulares e diversas ferramentas semelhantes às utilizadas em arrombamentos de caixas eletrônicos.

Além de Paulo Seco, Cristielle e Marino, foram também presos Maria Henrique dos Santos, 67, Géssica Sobirai dos Santos, 25, Josemar da Rosa Schorn, 32, Adriano Osmar Schorn, 44, e os colombianos Jhon Alexandre Triveira Rodrigues, 48, e Diego Cifuente Sanches, 61. Além da Trailblazer e da Amarok, outros sete veículos foram apreendidos, entre eles até mesmo uma retroescavadeira.

Ficha criminal

Segundo a Polícia Federal, Paulo Seco foi preso no dia 5 de junho de 2010, no Uruguai, numa ação coordenada entre a Polícia do país vizinho e a Polícia Federal, via Interpol. Até então era foragido da Justiça brasileira e procurado internacional desde 2001. Foi condenado no País por tráfico internacional de drogas e associação para o tráfico. Paulo Seco era um dos responsáveis pelo abastecimento de drogas ao Rio Grande do Sul e também atuava no Paraguai. Era o segundo na hierarquia da organização comandada por Fernandinho Beira-Mar, o Comando Vermelho.

Em 20 de dezembro de 2013, foi extraditado e entregue a policiais federais do Brasil na cidade de Santana do Livramento. Na sequência, foi transferido para a Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (PASC). Segundo a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe), ele não era mais foragido do sistema e não deu mais detalhes sobre a pena dele.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS