Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Pernambuco

Mais de 100 armas são roubadas de empresa de ex-secretário de segurança

Também foram levados coletes à prova de bala novos, em um total ainda não estimado

Cento e dezoito armas da empresa de vigilância Klaus Costa, localizada em Abreu e Lima, região metropolitana do Recife, foram roubadas do cofre da companhia nessa quinta-feira (10) à noite. O dono da empresa é o ex-secretário de Segurança Pública de Pernambuco Augusto Costa, que esteve no cargo entre os anos de 1992 e 1994, durante o governo de Joaquim Francisco Cavalcanti.

Esse foi o número contabilizado até agora por Costa, mas ele ressalta que ainda podem surgir outras baixas no estoque. Também foram levados coletes à prova de bala novos, em um total ainda não estimado.

O crime ocorreu no início da noite. Segundo Costa, de quatro a cinco homens participaram do roubo. Um deles conseguiu entrar na empresa porque usava um uniforme da companhia. O homem rendeu o funcionário que estava de plantão. Foram levados 82 revólveres calibre .38, 30 pistolas calibre .380, duas espingardas calibre .12 e quatro carabinas calibre .38.

Os criminosos deixaram para trás duas marretas usadas para derrubar a parede do cofre, além de um alicate grande que rompeu os cadeados da área de armazenagem, segundo o proprietário. Algumas câmeras também foram quebradas, e equipamentos do sistema interno de vigilância foram levados da empresa. "A polícia vai levar o DVR [sistema de gravação de vídeo] para tentar decodificar e ver se ficou alguma coisa", afirmou.

O ex-secretário e delegado aposentado disse que é a primeira vez que sua empresa é alvo de um assalto. Segundo a página oficial da companhia, a Klaus Costa foi criada um ano depois que Costa deixou o cargo no governo. Além da pasta de Segurança Pública, de 1991 a 1992 ele havia chefiado a Secretaria de Governo.

O caso está sendo investigado pelo Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri) da Polícia Civil de Pernambuco. A corporação informou que vai se pronunciar por meio de nota.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS