Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Candidata do Piauí

Eleita Miss Brasil, Monalysa Alcântara sofre racismo nas redes

Um dos comentários dizia que a miss tinha ''cara de empregadinha''

Facebook/MissBrasil/Facebook/MissBrasil/Reprodução
Monalysa venceu o Miss Brasil no sábado
A Miss Brasil Monalysa Alcântara, que ganhou a coroa na noite de sábado (19), foi vítima de racismo nas redes sociais. Em meio a comentários como "só ganhou por cotas" e "A Miss Piauí tem cara de empregadinha", muitos usuários criticaram a escolha de Monalysa ao invés da gaúcha Juliana Mueller, que ficou em segundo lugar. Um deles chegou a dizer: "só quero que ela morra antes do Miss Universo pra Ju assumir o posto". Veja mais comentários abaixo. Uma das críticas foi o termo "brasilidade", utilizado pelos jurados para descrever um dos critérios usados na votação. 

Outra usuária afirmou que o Brasil "se diz o 'país' da miscigenação, mas de um ano pra cá parece que está tendo 'preconceito' ao nunca escolher uma mulher branca". Em 61 anos de concurso, apenas três negras venceram o Miss Brasil: Deise Nunes, em 1986; Raíssa Santana, no ano passado; e Monalysa, neste ano. A Miss, que recebeu a coroa de Raíssa, inclusive, já havia afirmado ter uma ligação forte com temas que envolvem empoderamento feminino e preconceito racial e disse, durante o concurso, que tem uma história forte e seria simplesmente "ela mesma" ao representar o Brasil pelo mundo.

Veja alguns dos comentários: 

Veja o momento da coroação: 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS