Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Rede social

Aplicativo abre espaço para falar sobre HIV

Programa gratuito abrange notícias, chats, entrevistas e guia médico

Lucian Ambros/Arquivo pessoal
Lucian Ambros recebeu prêmio pelo aplicativo
Elemento fundamental no combate e tratamento ao vírus HIV, a informação é também a base do aplicativo Posithividades, lançado no início de julho. Idealizado como um modelo de rede social, o programa se configura como um espaço de interação e troca de conhecimentos sobre a temática, reunindo publicações, notícias, chats individuais e em grupo, entrevistas e guia médico, voltado não apenas para soropositivos, mas para qualquer pessoa interessada no assunto.

A ideia surgiu da própria experiência de vida de seu criador, o administrador de empresas Lucian Ambros, 29 anos, que mora em Balneário Camboriú (SC). Ele descobriu ser portador do HIV há oito anos, quando vivia em Novo Hamburgo. “Na época tinha dificuldade para falar sobre o assunto, não tinha ninguém para conversar, não sabia como as pessoas iriam reagir. Fiz contatos por rede social com algumas pessoas, que me auxiliaram, estava apavorado”, recorda.

O aplicativo foi premiado antes mesmo de entrar no ar. Em março deste ano, Ambros ficou em 1° lugar na etapa estadual do Desafio Universitário Empreendedor – Sebrae e representou Santa Catarina na fase nacional do concurso, ficando entre os 10 melhores do Brasil.

Para download

O app pode ser acessado em www.posithividades.com.br e está disponível, gratuitamente, para Android e iOS. Para participar do Posithividades, é só fazer um cadastro, com a possibilidade de manter anonimato. “O principal objetivo do aplicativo é que pessoas possam vivenciar e falar de forma aberta sobre HIV”, destaca.

Saiba mais

Em 2016, havia 830 mil pessoas vivendo com HIV no Brasil, segundo relatório da Unaids divulgado na última semana

No mundo, estima-se que cerca de 36,7 milhões viviam com o vírus

19,5 milhões de pessoas tiveram acesso à terapia antirretroviral no ano passado


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS