Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Trânsito

Perigo para quem vai até a Praia do Paquetá

Trecho na saída da Avenida das Canoas tem resultado em acidentes graves

Mudança de asfalto no trecho da Avenida das Canoas ocasiona acidentes no acesso à Prainha do PaquetáFoi feio o acidente envolvendo dois carros na entrada da Prainha do Paquetá no último dia 11. Conforme testemunhas, era cedo da manhã, quando um veículo se perdeu no acesso ao Paquetá e bateu na proteção que existe na curva. Pelo menos duas crianças que estavam no carro ficaram feridas e precisaram ser levadas para o Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC). Pior: instantes depois do acidente, uma BMW que trafegava pela Avenida das Canoas se perdeu na neblina e bateu no mesmo carro. O veículo chegou a capotar diversas vezes, deixando o motorista também ferido.

O acidente serviu de alerta para o trecho. O empresário Rodrigo Müller esteve no local instantes depois da colisão e confirma que não dava para enxergar nada no local. "Aquilo ali é uma reta com bom asfalto que de repente se transforma em um terreno de chão batido. Quem não conhece, se perde mesmo", avalia. Müller também destaca que falta sinalização no local. Para ele, deveria haver pelo menos uma placa. "Já morreu gente ali por causa do mesmo problema. Agora, com o frio, a neblina é intensa. E não há qualquer placa avisando do risco na área."

Motoristas se perdem

Nossa reportagem esteve no local no início da manhã e comprovou: os veículos passam pelo trecho à toda velocidade. Alguns reduzem só quando percebem que o asfalto terminou. Carlos Potric não é morador, mas diz passar seguidamente pelo local. Ele garante que o risco sempre existiu. "Tem que se cuidar porque eles descem chutado do asfalto", avisa. "Tu só percebe quando levanta a poeira. Cansei de ver motoqueiros que se perdem atirados no chão."

O risco dos bichos na pista

Outra reclamação dos motoristas que passam pela Avenida das Canoas diz respeito aos animais que "vivem" na volta da pista. Há cavalos e bois andando livremente. Está certo que eles estão ali para pastar no mato, porém nada impede que eles atravessem a pista, tal qual observou nossa equipe de reportagem. Um morador das imediações contou que os donos só largam os animais sem se preocupar muito com os carros que passam. "Eles só pensam que tem o pasto, mas esquecem do perigo que é deixar os bichos soltos", frisa o aposentado Henrique Luz.

Fiesta se perdeu na curva e colidiu na proteção

O que diz a Prefeitura

Via assessoria de comunicação , a Secretaria de Transportes e Mobilidade e a Secretaria de Obras informam que vão se reunir na próxima semana para tratar do assunto. A meta é realizar uma ação conjunta das pastas para a solução definitiva do problema neste trecho.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS