Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Motores
Impressões ao dirigir

Um degrau acima

Se o novo Civic é o Civicão, o Accord então pode ser chamado de super Civicão

Se a 10ª geração do Honda Civic representa uma evolução em termos de tamanho e conforto, o que dizer do Accord, historicamente posicionado em um patamar acima do sedã médio? Luxo, potência e estilo são palavras que o definem bem. Eterno rival do Toyota Camry, pelo seu preço – R$ 162,5 mil – o Accord também acaba disputando mercado com os alemães Audi A3, Mercedes Classe C e BMW série 3. Se por um lado não tem o status que esses três últimos entregam, compensa com um bom nível de equipamentos. De 2016 até hoje, foram vendidas 124 unidades.

Entre os aparatos tecnológicos há o ANC (Active Noise Control e Active Sound Control), um dispositivo que capta ruídos e vibrações na cabine com auxílio de um microfone e, por meio do sistema de alto-falantes, emite ondas contrárias, transmitindo a sensação de silêncio. O silêncio só é quebrado quando se acelera forte e o V6 mostra seu belo rugido.

Partida à distância pela chave, acendimento automático dos faróis e sensor de chuva são outras comodidades. Ao volante, o Accord é só alegrias: macio e estável, graças também aos amortecedores de alta performance. A direção elétrica EPS é leve e precisa.

O V6 que se transforma em ‘‘V3’’

Um V6 que se transforma em um V3, bastando o motorista acelerar moderadamente. De tamanho compacto, o i-VTEC 3.5 V6 24 válvulas tem a tecnologia de Administração de Cilindro Variável (VCM), que pode ativar e desativar três cilindros, conforme a necessidade, para atender a demandas de potência e economia de combustível. Durante grande parte da condução urbana em velocidades mais baixas, o VCM permite que o 3.5 V6 trabalhe com apenas metade do número de cilindros e, quando é preciso mais força, todos são acionados. O resultado é boa performance com consumo moderado. A potência máxima de 280 cv chega a 6.200 rpm e, os 34,6 kgfm de torque, a 4.900 rpm.

Câmbio de seis marchas

A transmissão automática de seis velocidades traz paddle shift, as ‘‘borboletas’’ localizadas atrás do volante. É possível realizar a configuração de acordo com o estilo de condução, escolhendo entre o modo “D” (Drive), que privilegia o conforto e rodagem tranquila, ou o “S” (Sport), que aproveita ao máximo os giros do motor.

Design

Em termos de design, se o Civic geração 10 é chamado de ‘‘Civicão’’, o Accord é um ‘‘super Civicão’’. O sedã de luxo, que chegou ao Brasil em janeiro de 2016, tem capô e para-choque com vincos acentuados, grade cromada, faróis e luzes de neblina em LED. Na traseira, as belas lanternas – que lembram bastante a linha BMW – têm iluminação em LED e a tampa do porta-malas ganhou um aerofólio. O para-choque traseiro também é novo. Escapamento com dupla saída e rodas aro 18” calçadas com pneus 235/45 completam a esportividade.

Requinte a bordo

Internamente, bancos em couro, detalhes imitando madeira e teto solar elétrico dão os toques de conforto. Central multimídia com tela de 7” multi touchscreen é completa e fácil de ser usada. Retrovisores são eletricamente rebatidos e o do lado direito conta com o dispositivo Honda LaneWatch, que monitora o ponto cego por meio de uma câmera localizada abaixo do espelho e mostra as imagens no display i-MID, também disponível no Civic. Espaço há de sobra, pois tem 4,91 m de comprimento (contra 4,64 m do Civic, por exemplo), 2,77 m de entre-eixos, 1,85 m de altura e 1,47 m de altura.

 


Motores

por Adair Santos
abcmotores@gruposinos.com.br

Gasolina na veia - O tricampeão de Fórmula 1 Nelson Piquet sempre alardeava que nas suas veias não corria hemoglobina, e sim gasolina. Uma anomalia genética que atinge milhões de pessoas no mundo e, pelo jeito, não tem cura. Jornalista há 15 anos, Adair Santos é um desses anormais que literalmente respiram tudo que diz respeito a veículos. Editor do caderno Motores, que circula semanalmente às quartas-feiras no Jornal NH, Jornal VS e Diário de Canoas, é apaixonado por carros, motos e aviões - ou seja, tudo o que tem motor, exceto a maquininha de obturação do dentista. Motores invade a rede - Os carros recém-lançados, aqueles protótipos bizarros que talvez nunca cheguem às ruas, dicas úteis sobre veículos e testes exclusivos. Além da versão impressa, que circula semanalmente às quartas-feiras no Jornal NH, Jornal VS e Diário de Canoas, agora as notícias sobre veículos contam com este importantíssimo espaço virtual para serem divulgadas. Não deixe de participar mandando sugestões e, quem sabe, até um flagrante fotográfico de um veículo que ainda está em fase de testes e futuramente vai ser fabricado no Brasil. Eu e minha máquina - Se você tem orgulho da sua máquina, seja ela um carro antigo ou novo, motocicleta, um triciclo ou até bicicleta, envie sua foto. Junto, informe seu nome completo e idade, cidade onde reside, telefone para contato, marca, modelo, ano de fabricação do veículo e desde quando tem ele na garagem. Mas atenção: não vale mandar só a foto do carro ou moto, você também tem que aparecer na imagem. Então, mãos à obra: passe uma cera na lataria, um gel no cabelo e faça o registro fotográfico.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS