Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Estudos

Expansão e possível concessão da Trensurb pautam reunião na Casa Civil da Presidência

Viabilidade e possível modelagem de negócio serão discutidas entre ministros e estatal

A viabilidade do projeto de expansão e modernização da Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre (Trensurb) estará sendo discutida às 11 horas desta terça-feira, em Brasília. É quando os ministros Eliseu Padilha e Bruno Faria, respectivamente da Casa Civil e do ministério das Cidades, receberão o diretor-presidente da Trensurb, David Borille. No encontro, que também será acompanhado pelo secretário nacional de Mobilidade Urbana, José Roberto Generoso, Borille apontará os prós, contras e uma possível modelagem de negócio para o projeto apresentado em fevereiro passado aos ministros pela Aeromóvel do Brasil e a China Railway First Group Engenharia (Crfg).

A proposta prevê a expansão dos atuais 36 quilômetros para mais de 100, a partir da criação de novas linhas do aeromóvel, que partiriam das estações do trem hoje existentes. Com isso, além da extensão para as zonas norte, leste e sul da capital, outras dez cidades - incluindo Campo Bom, Gravataí e Cachoeirinha - receberiam o serviço, que seria turbinado dos atuais 200 mil usuários/dia para 1,5 milhão.

Na prática, o projeto atiça uma preocupação recorrente no atual governo: a de qual o será o futuro do trem metropolitano, que tem fechado balanços financeiros no vermelho e sem a perspectiva concreta de receitas públicas, no curto e médio prazo, para modernizar a atual estrutura. A expectativa é que a partir da reunião seja autorizado pelo Ministério das Cidades a chamada de um estudo de viabilidade da expansão. Já a modelagem de negócio pode ser uma Parceria Público-Privada (PPP), ou seja, abrindo o capital da empresa para investimentos a partir de um sócio, ou através de uma concessão, aos moldes do que vem sendo feito com os aeroportos.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS