Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Ciência

Nasa identificou ingredientes da vida no planeta-anão Ceres

Sonda detectou compostos orgânicos no maior objeto do cinturão de asteroides


Planeta-anão Ceres, que faz parte do cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter, que foi recentemente analisado por sonda da Nasa e onde foram encontrados compostos orgânicos, um ingrediente para a vida
O planeta-anão Ceres, maior objeto do cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter, tem todos os ingredientes necessários para o desenvolvimento da vida. A lista foi completada graças a observações feitas pela sonda Dawn, da Nasa, que detectaram pela primeira vez a presença de compostos orgânicos lá.

"A descoberta de uma alta concentração localizada de (compostos) orgânicos é intrigante, com amplas implicações para a comunidade de astrobiologia", considera Simone Marchi, cientista do Instituto de Pesquisas Southwest, EUA, e uma das autoras de artigo sobre o achado, publicado nesta quinta-feira (16/2) na revista Science. "Ceres tem evidências de minerais hidratados contendo amônia, gelo de água, carbonatos, sais e, agora, materiais orgânicos. Com este novo achado, a Dawn mostrou que Ceres contém todos os ingredientes chaves para vida."

O impacto da descoberta de compostos orgânicos em Ceres, no entanto, vai além de sua simples presença, próxima a uma cratera de 50 quilômetros de diâmetro em seu Hemisfério Norte, batizada Ernutet. Segundo os pesquisadores, as observações indicam que estas moléculas teriam sido formadas por processos químicos ocorridos no próprio planeta-anão, de aproximadamente mil quilômetros de diâmetro, e não levadas até lá pelo impacto de cometas, objetos celestes sabidamente ricos neste tipo de substâncias. Isto porque, além da distribuição e características destes compostos não permitirem associá-los a uma cratera específica nele, o planeta-anão exibe sinais claros de atividade hidrotermal e mobilidade de fluidos que sugerem que as áreas ricas nestas moléculas são resultado de seus processos internos.

A natureza exata dos compostos orgânicos em Ceres não pôde ser determinada a partir das observações da Dawn, mas segundo os pesquisadores eles seriam semelhantes aos que compõem o piche aqui na Terra. Sua descoberta lá também indica que os ingredientes da vida já podiam estar distribuídos pelo Sistema Solar ainda na época de sua formação, pois o planeta-anão teria se formado junto com ele, por volta de 4,5 bilhões de anos atrás. Mas mesmo que o planeta-anão tenha tudo o que é necessário para ter vida, isto não quer dizer que a "receita" foi levada a cabo lá, destacam os cientistas.

"Creio que estas moléculas orgânicas ainda estão longe da vida microbiana", disse Christopher Russell, cientista-chefe da missão Dawn e pesquisador da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA). "Esta descoberta indica que o material inicial do Sistema Solar continha todos elementos necessários, ou tijolos de construção, da vida. Mas Ceres pode ter sido capaz de levar este processo só até um certo ponto. Talvez para continuar a se mover neste caminha seja preciso um objeto maior com estrutura e dinâmicas mais complexas."


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS