Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Na África

Justiça do Malauí autoriza Madonna a adotar gêmeos

Cantora onde já adotou uma menina e um menino no país africano
Angela Weiss/AFP
Mãe de quatro filhos, a cantora é vista pela imprensa como uma das maiores doadoras para projetos infantis nesse território africano
A estrela americana do pop Madonna foi autorizada nesta terça-feira (7) pela Justiça do Malauí a adotar gêmeos neste país da África, onde já adotou uma menina e um menino. 
"Posso confirmar que Madonna obteve o direito de adotar duas crianças", indicou Mlenga Mvula, porta-voz do tribunal de Lilongwe, informando que se trata de duas meninas gêmeas de quatro anos, Esther e Stella.
Segundo Mvula, as duas crianças vivem no mesmo orfanato que David Banda, o menino que a cantora adotou em 2006, na cidade de Mchinji (centro-oeste). Após David Banda, ela adotou em 2009 uma menina, Mercy James. Madonna criou a fundação "Raising Malawi" em 2006 e afirma ter entregue milhões de dólares para financiar orfanatos e outras instituições de proteção a órfãos no Malauí.
Mãe de quatro filhos, a cantora é vista pela imprensa como uma das maiores doadoras para projetos infantis nesse território africano. O Malauí é considerado pela ONU um dos 20 países menos desenvolvidos do planeta.
No final de janeiro, enquanto a Justiça havia anunciado estudar um pedido de Madonna, a cantora negou qualquer projeto de adoção, assegurando que visitava o Malauí apenas para supervisionar sua fundação, que inclui um centro cirúrgico para crianças no Hospital Queen Elizabeth, em Blantyre, centro financeiro do país.
Após as adoções no Malauí em 2006 e 2009, suas frequentes estadias neste pequeno e pobre país da África austral geraram polêmica. Em 2013, a então presidente Joyce Banda criticou seu comportamento arrogante perante as autoridades e o fato de exigir tratamento VIP e supervalorizar sua ajuda ao país.
Mas desde a saída da presidente Banda em 2014, as relações da artista com o novo presidente Peter Mutharika melhoraram, com este último afirmando que seu governo seria "sempre grato por sua paixão pelo país".

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS