Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Showbizz

Madonna: 'Trump na Presidência é como estar em um pesadelo'

Cantora compara noite de votação a show de horrores

Angela Weiss/AFP
Madonna recebeu o prêmio de Mulher do Ano na música da revista Billboard dia 9 de dezembro
"É como ser abandonada por um amante e também ficar presa em um pesadelo", disse Madonna sobre a eleição de Donald Trump para a Presidência dos Estados Unidos. A cantora contou, em entrevista para a edição de fevereiro da revista Harper´s Baazar, que a noite da votação "era como assistir um show de horrores". Ela compara o sentimento de ver a eleição de Trump ao de passar por uma separação amorosa devastadora, dizendo: "Eu acordo e penso, 'Espera aí. Donald Trump é o presidente. Não era um sonho ruim. Isso realmente aconteceu".

A entrevista foi conduzida duas semanas após a votação. Ela conta à revista que a vitória de Trump significa que ela precisa se 'tornar muito mais vocal e menos misteriosa". Ela também criticou outras celebridades por não tomarem posições políticas.
Aos 58 anos, a lenda da música pop disse se sentir oprimida pelo sexismo vigente e por aqueles que reprovam a juventude de seus amantes. "Me senti oprimida", admitiu a cantora à revista. 
"Em grande parte se deve ao fato de que sou mulher, mas também porque me nego a levar uma vida convencional. Criei uma família pouco convencional", afirmou Madonna, acrescentando: "Tive parceiros sexuais que eram três décadas mais jovens que eu. Isso incomoda as pessoas. Tenho a impressão de que tudo o que faço incomoda muito as pessoas". 
Artista é criticada por namorar homens mais jovens
A artista, que marcou o ritmo dos anos 1980 com "Like a Virgin", esteve sentimentalmente vinculada a homens com menos de 30 anos e não escondeu isso. Entre eles, o modelo marfinense Aboubakar Soumahoro, o dançarino francês Brahim Zaibat e o holandês Timor Steffens. 
Angela Weiss/AFP
Madonna diz que sente-se oprimida por ser mulher e levar uma vida não convencional
Madonna, que tem quatro filhos e foi casada duas vezes, contou que também é alvo de sexismo quando lhe perguntam, frequentemente, por que ela continua em atividade como artista. "Por acaso alguém chegou para Picasso e disse: 'Ok, você têm 80 anos, já não pintou quadros demais?' Não. Estou tão cansada dessa pergunta", afirmou.
A cantora, que no ano passado fez uma turnê mundial para promover "Rebel Heart", seu último álbum, estará novamente na frente das câmeras para realizar o filme "Loved", cujo roteiro foi escrito por ela, inspirado no romance de Andrew Sean Greer "The Impossible Lives of Greta Wells".

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS