Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Ciência

Asteroide passa perto da Terra dois dias após ser descoberto

Objeto com aproximadamente 30 metros de diâmetro cruzou a órbita do planeta na metade da distância entre a Terra e a Lua
Reprodução
Asteroide
Um asteroide passou muito perto da Terra nesta segunda-feira (10), apenas dois dias após ter sido identificado por pesquisadores. Batizado como 2017 AG13, o asteroide mede entre 11 e 34 metros de diâmetro. Ele passou a cerca de 190 mil quilômetros do planeta, aproximadamente a metade da distância entre a Terra e a Lua.

"Ele se move muito rápido, e muito perto de nós", disse Eric Feldman, astrônomo do site Slooh.com, que transmitiu ao vivo a passagem do asteroide na manhã de hoje. Segundo Feldman, além da Terra, o asteroide cruza a órbita de Vênus também.
Descoberta

O 2017 AG13 foi descoberto por astrônomos da Universidade do Arizona no sábado (7), apenas dois dias antes da aproximação máxima com a Terra. Observações iniciais indicam que o asteroide tem órbita em torno do Sol de 347 dias terrestres, e se aproxima a até 0,55 unidades astronômicas (distância média entre o Sol e a Terra) da estrela no centro do nosso sistema.

Caso o objeto tivesse se chocado com a Terra, as consequências não seriam tão graves, mas poderia causar danos. Segundo simulações do "Impact Earth", da Universidade de Purdue, em Indiana, caso um asteroide de rocha porosa atingisse o planeta a um ângulo de 45 graus, ele explodiria no ar, liberando energia de 700 quilotons de TNT, dezenas de vezes. Como o objeto deveria explodir no ar, os danos no solo não seriam tão grandes.
Em 2013, um asteroide com cerca de 20 metros de diâmetro explodiu sobre Chelyabinsk, na Rússia, deixando cerca de mil feridos sem gravidade e provocando leves danos em edifícios.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS