Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Em Paris

Dezesseis pessoas são detidas por roubo de joias de Kim Kardashian

Operação foi possível graças à descoberta de traços de DNA na residência de luxo da famosa em Paris
Alain Jocard/AFP
Entre as joias de Kim Kardashian, bandidos levaram um anel no valor de 4,4 milhões de dólares
A polícia francesa deteve nesta segunda-feira (9) 16 pessoas supostamente envolvidas no assalto sofrido pela estrela americana dos reality-shows Kim Kardashian em outubro passado em Paris.
A operação, realizada de forma simultânea na região parisiense e no sul da França, foi possível graças à descoberta de traços de DNA na residência de luxo do centro da capital francesa, onde homens armados roubaram de Kardashian joias no valor de 9,5 milhões de dólares.
"Um destes restos de DNA correspondia ao de um indivíduo com antecedentes criminais por roubo e crimes comuns, considerado um delinquente de grande envergadura", explicou esta fonte. Com base nas provas encontradas no local do crime, a polícia colocou em andamento uma operação de vigilância que lhe permitiu identificar a rede criminosa responsável pelo assalto, que tem ramificações na Bélgica, disse uma fonte. A polícia também apreendeu dinheiro e documentos durante as diferentes operações.
Na madrugada de 3 de outubro, um grupo de homens armados e mascarados entrou na residência de um prestigioso bairro de Paris, onde Kardashian, de 36 anos, se hospedava para participar da semana de moda. A rainha das redes sociais havia sido algemada, amordaçada e trancada no banheiro durante o assalto. Os ladrões, que fugiram de bicicleta, levaram um anel no valor de 4,4 milhões de dólares e um cofre com joias avaliadas em 5,5 milhões de dólares. Trata-se do maior roubo de joias a um particular na França nos últimos 20 anos.
A rainha dos selfies - 49,4 milhões de seguidores no Twitter e 89,8 milhões no Instagram - desapareceu quase por completo das redes sociais após o incidente. Na semana passada, rompeu seu silêncio sobre o roubo em um vídeo promocional para a nova temporada de seu bem-sucedido programa de televisão "Keeping Up with the Kardashians", no qual conta a sua família, entre lágrimas, detalhes da agressão que sofreu.
A esposa do rapper Kanye West disse que pensou que iriam atirar nela e que não tinha nenhuma maneira de sair dali. "Sinto-me mal ao pensar nisso", afirma. Segundo suas declarações à polícia, Kardashian conseguiu se soltar e telefonou para seus guarda-costas, ausentes quando a agressão ocorreu.
Vários sites americanos haviam questionado a veracidade do roubo, estimando que Kardashian encenou a agressão para ganhar o seguro. Em resposta a estas acusações, a estrela apresentou uma queixa por difamação em Nova York.
Kim Kardashian e seu marido Kanye West figuravam em 2015 na lista das 100 pessoas mais influentes do mundo da revista Time. Kardashian, que saltou à fama após o vazamento de um vídeo íntimo, ganhou nos últimos três anos 131 milhões de dólares, segundo a revista Forbes.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS