Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Decoração

Tons escuros para o aconchego do estar

Projeto investe na memória afetiva como referência na decoração
Uma casa em Sapiranga esbanja afetividade em cada detalhe de seus ambientes sociais. A sala de estar e a área de jantar se utilizaram da memória afetiva como conceito para configurarem espaços aconchegantes, práticos e convidativos. Assinado pelo arquiteto Eduardo Jaeger, o projeto propõe refletir o jeito simples de contemplar as coisas boas da vida.
“No estar social utilizei o conceito 'Memento Mori', uma expressão latina que nos relembra que somos todos mortais, e na minha leitura valoriza a reflexão das coisas boas da vida, tais como conforto, amigos, família, amor e tudo mais. Assim, a predominância dos tons escuros e rústicos, tais como o a pedra bruta e o metal carbonizado conferem o conceito de solidez, complementado pelo uso de sobretons mais escuros e mais claros em preto e cinza em pedra polida e em tecido de veludo, trazendo o aspecto de sofisticação e conforto”, explica o arquiteto.
As fotos e objetos mostram a personalidade do morador aos visitantes da casa. “O uso de velas e flores na decoração fazem alusão ao belo, a aspiração da alma humana em procurar a beleza e trazer a beleza para dentro de si, de forma contemplativa e meditativa”, conta Jaeger.
A sala de jantar se conecta ao ambiente de estar imprimindo amplitude aos espaços e afirmando a fluidez do projeto. “Com conceito que traz a simplicidade como destaque, as luminárias têm lâmpadas incandescentes de filamento de carbono, com tonalidade laranja, uma cor que aguça o sentido do paladar e o apetite”, diz.
De acordo com o arquiteto, a escolha por materiais naturais como a madeira visam trazer a sensação de calor humano. A parede branca vai ser o abrigo das lembranças trazidas pelos amigos diretamente de suas viagens e passeios, somando ainda mais história ao ambiente.
  • Projeto em Sapiranga assinado por Eduardo Jaeger.
    Foto: Elaine Nardes/Divulgação
  • Projeto em Sapiranga assinado por Eduardo Jaeger.
    Foto: Elaine Nardes/Divulgação
  • Projeto em Sapiranga assinado por Eduardo Jaeger.
    Foto: Elaine Nardes/Divulgação
  • Projeto em Sapiranga assinado por Eduardo Jaeger.
    Foto: Elaine Nardes/Divulgação
  • Projeto em Sapiranga assinado por Eduardo Jaeger.
    Foto: Elaine Nardes/Divulgação
  • Projeto em Sapiranga assinado por Eduardo Jaeger.
    Foto: Elaine Nardes/Divulgação
  • Projeto em Sapiranga assinado por Eduardo Jaeger.
    Foto: Elaine Nardes/Divulgação
  • Projeto em Sapiranga assinado por Eduardo Jaeger.
    Foto: Elaine Nardes/Divulgação
  • Projeto em Sapiranga assinado por Eduardo Jaeger.
    Foto: Elaine Nardes/Divulgação

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS