Compartilhar...

VOLTAR
FECHAR

Rua Domingos Martins, 400 - Centro - Canoas/RS - CEP: 92010-170
Fones: (51) 3462.7000 - Fax: (51) 3462.7007

PUBLICIDADE
Saúde

SUS passará a oferecer vacina contra HPV para meninos adolescentes

Imunização já faz parte do calendário de meninas entre 9 e 13 anos
Osnei Restio/ Prefeitura de Nova Odessa
Vacina contra HPV também fará parte do calendário de imunização de meninos adolescentes
A partir de janeiro de 2016 o Ministério da Saúde passará a oferecer vacina contra o papilomavírus humano (HPV) também para meninos entre 12 e 13 anos. A imunização, que já faz parte do Programa Nacional de Imunizações desde 2014 e é indicada para meninas de 9 a 13 anos, protege principalmente contra o câncer de colo do útero. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira (11) durante coletiva sobre a ampliação das vacinas para adolescentes oferecidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
Segundo o Ministério, a faixa-etária será ampliada, gradativamente, até 2020, quando serão incluídos os meninos com 9 anos até 13 anos. Até lá, serão oferecidas duas doses, com seis meses de intervalo entre elas. A expectativa é imunizar mais de 3,6 milhões de meninos em 2017. O MS está adquirindo seis milhões de doses, ao custo de R$ 288,4 milhões. 
Estudos feitos em outros países, segundo o MS, mostram que a inclusão dos meninos contribui para a diminuição do câncer de colo do útero e vulva das mulheres, já que isso possibilita a diminuição da circulação do vírus a população, o que beneficia o público feminino. Dados da Unicamp mostram que três em cada quatro mulheres terão HPV se não forem imunizadas. Além disso, os próprios meninos serão beneficiados, já que a vacina protege contra câncer de pênis, garganta, ânus e verrugas genitais, problemas também relacionados ao vírus.
A vacinação contra HPV para meninos já faz parte do calendário de vacinação nos Estados Unidos, Austrália, Áustria, Israel, Porto Rico e Panamá. Segundo o Ministério, a inclusão dos meninos na vacinação contra HPV segue a recomendação de sociedades médicas brasileiras como a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) e a Sociedade Brasileira de Pediatria. A vacina protege contra quatro subtipos do vírus HPV (6, 11, 16 e 18), com 98% de eficácia para quem segue o esquema vacinal. 
Outra mudança é que, a partir de 2017, meninas que chegarao aos 14 anos sem a vacina também poderão se vacinar. A vacinação também será estendida homens que vivem com HIV entre 9 e 26 anos. Antes, só as mulheres com HIV desta faixa etária podiam se vacinar gratuitamente. No caso desse público, o esquema vacinal é de três doses.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS